Lucas Barrios faz hat-trick e Grêmio goleia Guaraní pela Libertadores

O Grêmio jogou bem e mostrou que esqueceu a eliminação do Campeonato Gaúcho. O clube gaúcho fez o dever de casa na noite desta quinta-feira, na Arena, e goleou o Guaraní-PAR por 4 a 1 pela quarta rodada do grupo 8 da Copa Libertadores da América. Com o resultado, o Tricolor é o líder isolado da chave com 10 pontos. Os gols foram marcados por Lucas Barrios, três vezes, Pedro Geromel e Léo Moura, contra.

O time iniciou com algumas mudanças em relação à equipe considerada titular. O técnico Renato Portaluppi já sabia que não ia contar com o lateral Edílson, com uma lesão na coxa esquerda, e, minutos antes de começar a partida, ele confirmou a ausência do volante Maicon. Com desconforto muscular na coxa direita, o capitão do time foi poupado do confronto. O treinador optou por colocar o jogador Jailson no lugar.

Outra mudança foi a entrada do atacante Lucas Barrios no time. Assim, Luan atuou mais recuado, na ponta direita, e deixou o esquema do Grêmio mais ofensivo. Mas quem começou pressionando foi o time adversário.

A primeira finalização do jogo foi do Guaraní-PAR com Camacho. Aos dois minutos de partida, o camisa 7 arriscou um chute da entrada da área no canto esquerdo de defesa, Grohe chegou a pular, mas a bola foi para tiro de meta. Minutos depois, Camacho, novamente da entrada da área, chutou por cima da meta paraguaia.

A resposta tricolor foi rápida e eficiente. Na primeira jogada ofensiva do Grêmio, na ponta direita, Luan e cruzou à meia altura para a área. O zagueiro furou em bola e sobrou para o atacante Lucas Barrios desviar no meio do caminho, abrindo o marcador para o Tricolor.

Em cobrança de escanteio, Luan cruzou e a zaga afastou para a entrada da área, Miller Bolaños aproveitou o rebote e chutou. A bola desviou no zagueiro Cabral que se jogou de carrinho. O equatoriano foi atingido no pé e acabou sendo substituído pelo volante Arthur antes do 15 minutos iniciais.

Com a substituição, o Grêmio ficou com volantes em campo e recuou bastante. O Guaraní-PAR estava começando a gostar do jogo atuando mais a frente e o time gaúcho jogou uma ducha de água fria nas pretensões paraguaias. O atacante Pedro Rocha roubou a bola e passou para Ramiro. O volante viu a passagem de Marcelo Oliveira e tocou para o lateral pela esquerda. O jogador invadiu a área e tocou para Lucas Barrios fazer o segundo dele na partida.

Apesar do Guaraní-PAR ter mais posse de bola, o time não chegava com perigo, mas aos 32 minutos, o Rolón cruzou para a área. A bola passou por todo mundo, mas quando Léo Moura tentou dominar acabou mandando contra o gol de Marcelo Grohe. O goleiro até se jogou, mas não conseguiu evitar o gol contra do lateral. Dois a um.

O Grêmio teve a oportunidade de ampliar aos 40 minutos em pênalti sofrido pelo garoto Arhur. O atacante Luan cobrou no canto esquerdo de ataque e o goleiro Aguilar pulou para o lado certo e defendeu.

Aos 45 minutos, o atacante Camacho acertou o rosto do volante Ramiro com o braço, no meio de campo, e foi expulso. O Tricolor aproveitou a superioridade numérica de atletas em campo e nos iniciou um pressão nos acréscimos. No minuto 48, antes de encerrar a primeira etapa, Léo Moura cobrou escanteio na primeira trave e o zagueiro Pedro Geromel desviou para o fundo do gol, fazendo três para o Grêmio, um para o Guaraní-PAR.

Segundo tempo

Com um jogador a menos, o técnico Daniel Garnero voltou para o segundo tempo com modificações. Entrou Alberto Contrera no lugar de Antônio Marin. Já, o Grêmio retornou sem modificações.

Aos dois minutos, Léo Moura fez passe para Pedro Rocha. O atacante foi até a linha de fundo e cruzou para Luan. O jogador pegou mal de primeira com a bola ainda no ar e mandou longe.

A vantagem gremista, tanto no placar quanto na quantidade de jogadores em campo, fez o time utilizar mais a posse de bola e a trocar passes com tranquilidade. Já, o Guaraní-PAR se viu obrigado a recuar. O Tricolor buscava pouco o ataque.

Quando a partida ultrapassou a metade do segundo tempo, o clube paraguaio avançou as linhas de marcação, mas os times pouco produziam. Somente aos 33 minutos da etapa final, o garoto Lincoln, que entrou no lugar de Luan, fez um belo passe para Lucas Barrios. Sem marcação, o atacante finalizou alto com qualidade, sem chances para o goleiro.

Nos minutos finais de jogo, o Grêmio também ficou 10 jogadores em campo. O volante Arthur sentiu uma lesão e como o técnico Renato já havia feito as três substituições, o jogador não voltou a campo. Com 10 contra 10, o time paraguaio tentou atacar mais, mas não dava tempo para mais nada.

Com a vitória, o Grêmio se isola na liderança do grupo 8 com 10 pontos. O Guaraní-PAR permanece na segunda posição, com 7 pontos, seguido do Deportes Iquique-CHI, com 6 pontos. Na quarta colocação, sem pontuar, está o já eliminado Zamora-VEN. Na próxima quarta-feira, o Grêmio encara o Deportes Iquique-CHI, no Estádio Tierra de Campeones, às 19h30 (de Brasília).

FICHA TÉCNICA

GRÊMIO 4 X 1 GUARANÍ-PAR

Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)

Data: 27 de abril de 2017, quinta-feira

Horário: 21h45 (de Brasília)

Árbitro: Patrício Loustau (ARG)

Assistentes: Hernan Maidana e Gustavo Rossi (ARG)

Cartões amarelos: GRÊMIO: Arthur, Lucas Barrios. GUARANÍ-PAR: Bartomeús, Wilson Pittoni.

Cartão vermelho: GUARANÍ-PAR: Néstor Camacho

Público: 21.300 (19.184 pagantes)

Renda: R$ 593.856,00

GOLS:

GRÊMIO: Lucas Barrios (2), aos 7 minutos e aos 27 minutos do primeiro tempo, aos 33 minutos do segundo tempo; Pedro Geromel, aos 48 minutos do primeiro tempo.

GUARANÍ-PAR: Léo Moura (contra), aos 32 minutos do primeiro

GRÊMIO: Marcelo Grohe, Léo Moura, Pedro Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Jailson, Ramiro e Miller Bolaños (Arthur); Luan (Lincoln), Pedro Rocha e Lucas Barrios (Everton)

Técnico: Renato Gaúcho

GUARANÍ-PAR: Alfredo Aguilar; Carlos Rolón, Nery Barreiro, Luís Cabral e Bartomeus; Wilson Pittoni (Ramón Martínez), Juan Aguilar, Marcelo Palau e Antônio Marin (Contrera); Epifanio García e Néstor Camacho

Técnico: Daniel Garnero