Lucão encara o Morumbi após 131 dias e Ceni revela receio no clube

A goleada sobre o Linense neste sábado marcou a classificação do São Paulo à semifinal do Campeonato Paulista, mas também foi especial para um jogador do grupo de Rogério Ceni. A tarde de 8 de abril pode ficar marcada como o dia em que Lucão iniciou a sua volta por cima no Tricolor Paulista. Após ser crucificado por boa parte da torcida, ficar encostado no elenco e ser visto pela diretoria como moeda de troca, o jovem zagueiro de 21 anos voltou a ser titular do São Paulo em uma partida no estádio do Morumbi. A última vez havia sido no longínquo 28 de novembro de 2015, data em que o Tricolor bateu o Figueirense por 3 a 2 pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro. Foram 131 dias sem uma oportunidade no Cícero Pompeu de Toledo.

“O Lucão, quando eu ainda jogava, sempre defendi, porque sei do potencial. Jogador leve, rápido e é uma qualidade no futebol moderno. No modo como meu time joga ele é essencial no esquema O Lucão não jogava aqui no Morumbi desde setembro de 2015 (na verdade, novembro), as pessoas tinham receio de colocar ele aqui”, revelou Rogério Ceni, neste sábado, durante a entrevista coletiva.

“Agora ele vem jogando com uma sequência e a gente o vê com outro semblante. Eu conheço atletas de clubes menores que querem vir para o São Paulo. Eu desconheço o contrário. Não consigo entender. Ele vive um bom momento, o torcedor volta a acreditar e ele passa a ser uma peça importante em um sistema de jogo que o mano a mano é usado muitas vezes”, explicou o treinador.

Lucão até chegou a ‘encarar’ a torcida do São Paulo na Capital quando o time foi mandante nos duelos contra César Vallejo, The Strongest e Trujillanos pela Copa Libertadores da América do ano passado. Mas, o palco desses confrontos foi o estádio do Pacaembu. Em seguida, a diretoria são-paulina envolveu o atleta na negociação junto ao Porto para contratar Maicon. No entanto, Lucão se recusou a trocar de clube, apesar de à época não ser aproveitado no São Paulo. Isso tudo depois de ter feito 47 jogos pelo time principal do São Paulo em 2015, dos quais 45 como titular.

“Tudo sempre serviu de muito aprendizado. De tudo que eu vivi nos últimos anos é a experiência que conta. Ter maturidade para saber lidar com todo tipo de situação. Converso diariamente com o Rogério, tenho essa liberdade, todos os jogadores têm. O que ele pedia é que eu tivesse paciência porque eu ia entrar e jogar. Chegou e eu entrei. Estou fazendo minha parte, espero que daqui para frente seja de muita alegria”, disse a revelação de Cotia, que frente ao Linense completou sua quarta participação nessa temporada, todas elas dentro da formação inicial de Rogério Ceni.

Por ora, Maicon e Rodrigo Caio formam a dupla titular da zaga são-paulina. Além de Lucão, o elenco ainda conta com Breno, Lugano e Douglas. Lyanco, que era um forte concorrente nessa briga por espaço, foi vendido ao Torino.