Luana Piovani revela valor que Pedro Scooby paga de pensão: “300 euros”

Yahoo Vida e Estilo
Amanda Lee entrevistou Luana Piovani (reprodução/instagram @amandalee)
Amanda Lee entrevistou Luana Piovani (reprodução/instagram @amandalee)

Luana Piovani abriu o coração sobre o isolamento social por causa da pandemia do novo coronavírus e a sua relação com Pedro Scobby, seu ex-marido e pai de seus três filhos Dom, Bem e Liz durante a live de Amanda Lee nesta quarta-feira (6). Hoje separados, ela comentou sobre o valor que o surfista paga de pensão.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no InstagramFacebook e Twitter e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

“O dinheiro que guardei durante três anos que está me segurando aqui em Portugal. Sou autônoma. Estou há 1 anos de dois meses sem trabalhar. Sou virginiana e muito organizada”, contou durante a live nas redes sociais. “O dinheiro representa a possibilidade de eu estar em Portugal cagando para o fato do meu ex estar dando 300 euros para cada filho. E a tranquilidade de saber que tenho dinheiro para me manter”, revelou ao ser questionada o que o dinheiro representa para ela.

Leia também

Luana explicou que o ‘sabático’ da mudança era para que eles estivessem mais próximos dos filhos durante a adaptação. “Para que eles tivessem amiguinhos e agora vou começar a colocar a minha máquina para engrenar”, avisou.

Ela contou que a mudança para Portugal foi muito planejada. “O fato de ter feito essas escolhas me faz ficar preocupada de onde vem meu dinheiro. Não se muda de país com três crianças pequenas sem ter uma estrutura. Olho para o espelho e acho que estou fazendo o que nasci para fazer. Não acho que tenha vindo só para enfeitar uma capa de revista. Quero fazer isso uma multiplicação de valores”, comemorou.

A atriz também lembrou da briga pública que teve com Pedro Scooby sobre a pensão dos filhos. “O homem que deixa de dar pensão acha que vai te desestabilizar e a mim não vai. Se ele deixar de me dar a pensão não vai me fazer falta. Não vou deixar de comparar tudo que compro aqui. Só vou gastar mais do dinheiro que guardei. Nem todo mundo tem essa possibilidade. Não me falta o dinheiro para manter essa vida que eu escolhi, e só escolhi porque consigo manter”, alertou.

A paulistana ainda multiplicou seu sofrimento se colocando no lugar de outras mulheres. “Não entendo que linha de raciocínio é essa que o cara mexe na pensão do filho para atingir a mãe. Isso é o retrato de 85% de mães solos com pais separados”, afirmou.

Questionada por Amanda se acha que a ausência da figura masculina influencia na criação dos filhos, Luana foi certeira. “Sou pãe porque não me resta outra alternativa. É nítido ver que falta a presença masculina. É é testosterona mesmo. Um amigo, meu pai, eles ficam de outro jeito. Faz falta no afeto, no modelo, no exemplo”, respondeu.

Em isolamento social há cerca de dois meses, Luana refletiu. “Só faço pensar nessa quarentena. Tinha certeza que a gente teria uma relação maneira se acontecesse alguma coisa algum dia. Pensei o porque eu não consigo, porque ele não consegue”, concluiu.

Leia também