Luan celebra sequência com Mancini e projeta Corinthians no caminho das vitórias: 'Estamos evoluindo'

Alexandre Guariglia
·4 minuto de leitura


O Corinthians se prepara para enfrentar mais um adversário forte no Campeonato Brasileiro, dessa vez quem vai até a Neo Química Arena é o Grêmio, ex-clube de Luan, principal contratação alvinegra na temporada. O meia, que quer retomar os bons momentos, está em sua primeira sequência como titular com Vagner Mancini e a expectativa é que ele esteja em campo como titular, neste domingo, às 20h30, para ajudar a equipe a voltar a vencer.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão clicando aqui

Luan iniciou os dois últimos jogos entre os 11 de Mancini: contra o Atlético-GO (1 a 1) e contra o Atlético-MG (derrota por 2 a 1), nos quais atuou por 90 minutos. Foram as duas primeiras partidas do camisa 7 como titular sob o comando do treinador. Dos outros seis duelos, em cinco ele foi opção do banco de reservas e em outro (diante do Athletico-PR) nem chegou a ser utilizado.

Ao todo, nesses cinco jogos no banco (Flamengo, Vasco, América-MG, Internacional e América-MG), Luan esteve em campo por apenas 74 minutos, média de 15 por partida. No confronto com o Coelho, somando a ida e a volta das oitavas de final da Copa do Brasil, o meia jogou somente 13 minutos. Com uma derrota e um empate, o Timão acabou eliminado da competição.

Sendo assim, Luan vive sua primeira sequência na titularidade do meio-campo corintiano. Apesar de não ter feito apresentações brilhantes, participou da jogada do gol de Matheus Davó contra o Atlético-MG ao fazer um lançamento primoroso para Ramiro dar a assistência para o atacante. Ele já havia tido uma atuação participativa diante do Atlético-GO. Essa série de partidas era o que o camisa 7 precisava para começar a readquirir sua confiança em campo.

- Acho que tendo sequência vai ajudar bastante, confiança voltando, dos meus companheiros também, a gente tendo essa confiança como equipe. Primeiramente isso, a gente entender o modelo de jogo que o Mancini pede, a gente está evoluindo, e a hora que a gente estiver bem como um time, o individual vai sobressair. Estou trabalhando para isso, para que as coisas possam voltar a dar certo - disse Luan em entrevista à Corinthians TV.

Confiante na evolução individual e coletiva do Timão, o camisa 7 também fez questão de elogiar o estilo de jogo que Vagner Mancini tem tentado implementar na equipe. Para Luan, como o Alvinegro tem ficado mais com a bola e jogado mais para frente, a tendência é que isso facilite a vida dele e dos outros meias que recebam uma oportunidade para atuar. E assim, entendendo o que o treinador quer, as vitórias voltarão a ser rotina no clube.

- Ficar mais próximo do gol ali, acho que isso ajuda bastante, a gente pode pegar essa confiança de poder jogar o jogo, de poder ficar mais com a bola... O Mancini pede muito que a gente pegue a bola e jogue para frente para que a gente ataque o espaço. Então isso facilita a gente que está ali no meio, independente se sou eu ou outro que está jogando, isso vai ajudar que está armando o jogo, quem está mais no meio. Então é mais a gente a gente pegar esse "feeling" do jogo que o Mancini quer, jogar para frente, ficar um pouco mais com a bola. Com certeza a gente vai encontrar um caminho de vitórias.

E realmente o Corinthians precisa voltar a vencer. Já são três partidas de jejum e o time segue sem ter uma sequência de triunfos no Campeonato Brasileiro, ou seja, quando ganhou sempre empatou ou perdeu no compromisso seguinte. A necessidade de marcar os três pontos contra o Grêmio se dá também pela proximidade da zona de rebaixamento, que volta a incomodar.

Atualmente o Timão está com 25 pontos e na 14ª posição na tabela. O Vasco, primeiro clube no Z4, tem 23 pontos, ou seja, apenas dois a menos do que o time do Parque São Jorge. Detalhe: os cariocas têm um jogo a menos do que os paulistas. Se for derrotado pelo Tricolor gaúcho, o Corinthians pode voltar para a zona da degola dependendo de uma combinação de resultados.