Luís Castro x Vitor Pereira: trajetória, mentalidade e amor pelo mar unem treinadores de Botafogo e Flamengo


Compatriotas, Luís Castro, de 61 anos, e Vítor Pereira, 54, escreverão mais um capítulo de suas histórias neste sábado. Os portugueses se enfrentarão pela primeira vez no clássico entre Botafogo e Flamengo, no qual o tempo é a principal diferença entre os trabalhos. As similaridades e coincidências entre os dois são bem mais numerosas, começando pelo estilo de jogo e o "amor pelo mar" que os levaram ao Rio de Janeiro. A bola rola às 18h, no Mané Garrincha, em Brasília.

Com carreiras consolidadas em seu país natal, os dois treinadores prezam por um estilo de jogo ofensivo, com suas respectivas equipes tendo o controle das ações. Com o trabalho de Luís Castro próximo de completar um ano, já é possível identificar as digitais do treinador no Alvinegro. Do outro lado, Vítor Pereira ainda não completou 60 dias no Rubro-Negro e ainda luta para impor seu estilo.

Formados no mesmo ambiente e na mesma cultura de futebol, os técnicos também apresentam mentalidade e conceitos próximos. Neste início de trabalho, Vítor Pereira tem reforçado o discurso que não há titulares e reservas, algo que já é característico do time de Luís Castro. Em especial nos setores com mais opções, como o meio de campo, as mudanças são frequentes no time alvinegro.

No trato com os atletas, contudo, as diferenças são grandes. Vítor Pereira já falou sobre não ter o "lado passional" dos jogadores e técnicos brasileiros. Luís Castro, por outro lado, é "coração". Muitas vezes, o treinador do Botafogo até extrapola na emoção à beira do campo, enquanto o técnico rubro-negro tem postura mais contida na área técnica. Ao menos neste início de trabalho.

REENCONTRO APENAS NO FUTEBOL BRASILEIRO

Apesar das experiências de êxito no futebol europeu, em particular o português, e asiático, os técnicos só estiveram em áreas técnicas rivais ao chegarem no Brasil. Na Série A do Brasileirão de 2022, o Corinthians de VP venceu o Botafogo de Luís Castro por 3 a 1 no Rio e 1 a 0 em São Paulo.

A trajetória dos dois, contudo, já havia se cruzado muitas temporadas antes, no futebol do Porto.

Vítor Pereira Flamengo
Vítor Pereira Flamengo

Vítor Pereira durante treino do Flamengo (Foto: Marcelo Cortes/CRF)

LUÍS CASTRO FOI 'CHEFE' DE VÍTOR PEREIRA

Coordenador das divisões de base do Porto, Luís Castro foi o responsável pela contratação de Vítor Pereira na temporada de 2007/08. Na época, VP chegou para dirigir a equipe Su-15 dos Dragões, deixando o cargo no ano seguinte para assumir o time principal do Santa Clara. Vítor Pereira voltaria ao clube anos depois - já sem a presença de Luís Castro -, vencendo dois campeonatos nacionais.

- A relação é boa com ele. Vivemos no Porto por muito tempo. Quando eu cheguei, ele não estava, mas eu pedi a entrada dele. Entrou e depois teve o caminho dele, um treinador de sucesso neste momento. Espero que seja muito feliz sempre na vida dele. É o que desejamos aos nossos amigos, estejam onde estiverem. Mas se jogar contra mim, quero que perca, não desejo essa falsidade nos meus jogos (risos). Desejo eu ser feliz em cima dele. Mas é um grande treinador, um grande profissional e um grande amigo - relembrou Luís Castro ao "Charla Podcast", em dezembro de 2022.

VP 'HERDOU' VAGA DE LUÍS CASTRO NO CORINTHIANS

No início de 2022, o Corinthians disputou com o Botafogo a contratação de Luís Castro, que acabou optando pelo projeto apresentado por John Textor, principal investidor da SAF alvinegra. Na sequência, o clube paulista voltou suas atenções para Vítor Pereira e acertou a chegada do técnico.

Luís Castro
Luís Castro

Luís Castro está no segundo ano pelo Alvinegro (Foto: Vítor Silva/Botafogo)

'AMOR PELO MAR' E INÍCIO CONTURBADO

Uma temporada adiante, os dois se reencontram como rivais locais. Assim como Vítor Pereira neste início de trabalho no Flamengo, Luís Castro também não teve um começo positivo. O Botafogo demorou a apresentar um padrão de jogo, e o técnico recebeu fortes críticas dos torcedores na época. O comandante só conseguiu dar uma cara para o Alvinegro no segundo turno do Brasileirão.

Acontece que o primeiro clássico entre Botafogo e Flamengo não será no Rio de Janeiro, mas sim em Brasília, no Estádio Mané Garrincha. A Cidade Maravilhosa, contudo, teve papel importante para o atual treinador rubro-negro aceitar o desafio após encerrar seu contrato com o Corinthians. VP e família não se adaptaram bem a São Paulo. O "amor pelo mar" é outra semelhança entre os compatriotas portugueses, que encontram no Rio um ambiente mais próximo ao de sua terra natal.

- Conversamos sempre (Luís Castro sobre Vítor Pereira). Quem vive perto do mar toda vida gosta do Rio, porque o Rio também tem mar. Tem bar, churrasquinho, chopinho, tem boas torcidas, grandes jogos, grandes clássicos - completou o técnico ao "Charla", na época que VP acertou com o Fla.

EM BUSCA DO PRIMEIRO TÍTULO, OS DOIS ESTÃO COM 'FOME'

Luís Castro e Vítor Pereira querem marcar suas passagens pelo futebol brasileiro com títulos. Os dois ainda não conseguiram levantar troféus no país. O ex-técnico do Corinthians chegou mais perto em 2022, com o vice da Copa do Brasil justamente para o Flamengo. Já o treinador do Glorioso aposta na sequência do trabalho para consagrar o trabalho desenvolvido pelo Botafogo.

- Quero muito isso. Queria já nessa última temporada. Conquistar títulos é viciante. Nos últimos anos ganhei e queria ganhar no Botafogo. Sinto energia positiva no clube e na torcida. Sinto toda gente entusiasmada, quero aproveitar para crescermos mais e mais. É o que procuro fazer através da minha liderança diária - afirmou o comandante do Botafogo, Luís Castro, em dezembro de 2022.

- Aqui estou com alegria, pronto para agarrar este projeto. Do ponto de vista profissional, é um projeto que me alicia, vim ao Brasil para ganhar títulos. Só se eu fosse maluco eu não pensaria naquilo que este projeto pode me trazer - resumiu Vítor Pereira ao ser apresentado pelo Flamengo.