LOUD desiste de contratar treinador após polêmica envolvendo a pandemia

·2 min de leitura
Treinador Rodrigo
Treinador Rodrigo "Onur", que comandaria a equipe de Valorant, reclamou do passaporte vacinal no Brasil. Foto: (Reprodução/Instagram)

A contratação de um treinador para o time de Valorant da LOUD teve que ser cancelada após Rodrigo "Onur", que havia acertado com a equipe no meio do mês de dezembro, se envolver em uma polêmica envolvendo a pandemia de Covid-19 e a exigência de vacinação para poder entrar no Brasil.

O argentino iria assinar o contrato, de fato, quando chegasse ao Brasil, mas a diretoria da LOUD recusou após as declarações de Onur. Em seu perfil oficial no Twitter, Rodrigo Onur reclamou sobre a exigência de vacinação para que se ingresse no país: "Prestes a ser deportado do Brasil por não ter o calendário vacinal atualizado. A liberdade não triunfa". 

Leia também:

O tweet não foi recebido com bons olhos, inclusive, por integrantes da Riot Games, produtora americana que desenvolve os games Valorant, League of Legends e outros sucessos no mundo virtual. 

Após a polêmica inicial, o treinador continuou disparando em seu perfil na rede social: "As vacinas, especialmente em grupos de risco, são necessárias e uma coisa boa. O passaporte sanitário, não. Estou disposto a perder um emprego para ser consistente com meu pensamento. Eu não vou ceder. Eles não vão me quebrar".

Após a publicação acima, o argentino pareceu estar incomodado com a situação e, principalmente, com os brasileiros. Em resposta a um usuário do Twitter que disse que Onur teria tempo livre sem o contrato assinado com a LOUD, o treinador respondeu: "Tempo livre? Pensava em treinar um time amanhã mesmo para ganhar vocês por quarta vez".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos