Buenos Aires retira candidatura e Santiago se torna 1ª opção ao Pan de 2023

Buenos Aires, 21 abr (EFE).- A cidade de Buenos Aires atribuiu às dificuldades para assumir elevados investimentos econômicos a decisão de desistir da candidatura para organizar os Jogos Pan-Americanos de 2023, mas admitiu ter interesse em sediar a edição de 2027.

"É uma decisão conservadora e prudente da qual nos convencemos após a realização de todos os estudos sobre a viabilidade de sermos sede dos Jogos Pan-Americanos de 2023. A tomamos com realismo e muita cabeça, de maneira absolutamente pactuada com o governo nacional e a cidade", explicou o novo presidente do Comitê Olímpico Argentino (COA), Gerardo Werthein.

"Depois de analisar quais eram as sinergias que podíamos gerar entre as estruturas de custos de uma competição e outra, nos demos conta que não eram tão grandes e que devíamos voltar a incorrer em um grande investimento para a Vila Olímpica, as despesas de organização e operação e também de questões de infraestrutura", disse à agência "Telam" o ministro de Modernização, Inovação e Tecnologia da Cidade, Andy Freire.

O anúncio oficial é divulgado nove dias antes do vencimento do prazo para oficializar a candidatura perante a Organização Esportiva Pan-Americana (Odepa) e facilita o caminho de Santiago para sediar o evento. Os próximos Jogos Pan-Americanos serão disputados em 2019 em Lima, de 26 de julho a 11 de agosto.

Buenos Aires será sede dos Jogos Olímpicos da Juventude de 2018 e já apresentou sua candidatura para receber o Mundial de Rúgbi de 2027 e o de basquete, junto ao Uruguai, em 2023. O objetivo do COA é que a Argentina seja sede dos Jogos Olímpicos de 2032.

"Se o Comite Olímpico Internacional (COI) finalmente decidir entregar as sedes de 2024 e 2028 em uma mesma sessão, gostaria que a Argentina se candidatasse para 2032, mas por enquanto penso em Buenos Aires 2027", explicou Werthein. EFE