Liverpool vira para cima do Villarreal e vai à final da Champions

Paul ELLIS

O Liverpool se classificou para a final da Liga dos Campeões da Europa depois de vencer o Villarreal por 3 a 2 de virada no jogo de volta das semifinais, no estádio La Cerámica.

O time espanhol abriu 2 a 0 no primeiro tempo com Boulaye Dia e Francis Coquelin, mas depois do intervalo os 'Reds' chegaram à vitória com gols de Fabinho, Luis Díaz e Sadio Mané.

O time inglês agora espera seu adversário na final de 28 de maio em Paris, que sairá do duelo de amanhã entre Real Madrid e Manchester City no Santiago Bernabéu.

O "Submarino Amarelo" saiu na frente logo aos três minutos de jogo. Em bola lançada na área, Étienne Capoue tocou para o meio e Dia só teve o trabalho de mandar para as redes.

Aos 40, o Villarreal fez o segundo com Coquelin, que completou de cabeça cruzamento pela direita de Capoue.

Depois do intervalo, o técnico Jürgen Klopp promoveu a entrada de Luis Díaz no lugar de Diogo Jota no ataque do Liverpool, que no segundo tempo se mostrou mais efetivo nos passes e intenso na marcação.

"No começo ficamos impressionados com eles. Não estávamos construindo nada. No intervalo, explicamos aos jogadores que precisávamos ser mais fortes e mais inteligentes", admitiu Klopp.

O time inglês fez o primeiro aos 17 minutos com o brasileiro Fabinho, que recebeu dentro da área de Mohamed Salah e chutou entre as pernas do goleiro Gerónimo Rulli.

O gol animou os 'Reds', que aproveitaram o cansaço cada vez mais evidente do adversário para dominar o jogo e buscar o empate.

Aos 22, Díaz deixou tudo igual ao cabecear sozinho depois de cruzamento de Alexander-Arnold.

Precisando do resultado, o Villarreal tentou ir à frente para tentar a vitória, mas foi surpreendido por um rápido contra-ataque de Sadio Mané, que recebeu na frente, ganhou do goleiro Rulli, driblou o lateral Juan Foyth e tocou para o gol vazio para selar a vitória do Liverpool aos 29.

"Parece que nunca facilitamos as semifinais da Liga dos Campeões. Foi difícil, muito difícil", disse Alexander-Arnold à BT Sport.

"Viemos aqui e eles jogaram muito bem no primeiro tempo. Conseguimos nos recompor depois do intervalo e recuperamos o jogo com unhas e dentes. Fizemos o que tínhamos que fazer", acrescentou o lateral dos 'Reds'.

O 'Submarino Amarelo' ainda terminou com um jogador a menos, depois que Capoue recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso por uma falta dura sobre Curtis Jones.

"Tentamos até o final. Sentimos muito o primeiro gol e fisicamente no segundo tempo eles foram superiores", disse depois da partida o capitão do Villarreal, o zagueiro Raúl Albiol.

"No segundo tempo, o jogo nos escapou em dez minutos, mas sinto orgulho dos meus companheiros porque chegar às semifinais não é pouca coisa, ainda mais contra um adversário assim, de alto nível", declarou o argentino Giovani Lo Celso ao Movistar+.

-- Ficha técnica de Villarreal 2 - 3 Liverpool pelas semifinais da Liga dos Campeões:

Estádio: La Cerámica (Villarreal)

Árbitro: Danny Makkelie (HOL)

Gols:

Villarreal: Dia, Coquelin

Liverpool: Fabinho, Díaz, Mané

Cartões Amarelos:

Villarreal: Capoue, Lo Celso, Torres

Liverpool: Alexander-Arnold

Expulsões:

Villarreal: Capoue

Escalações:

Villarreal: Gerónimo Rulli - Juan Foyth, Raúl Albiol (cap) (Serge Aurier), Pau Torres, Pervis Estupiñán (Manuel Trigueros) - Etienne Capoue, Francis Coquelin (Alfonso Pedraza), Giovani Lo Celso, Daniel Parejo - Gerard (Samuel Chukwueze), Boulaye Dia (Paco Alcácer). Técnico: Unai Emery.

Liverpool: Alisson - Trent Alexander-Arnold, Ibrahima Konaté, Virgil van Dijk (cap), Andrew Robertson (Konstantinos Tsimikas) - Naby Keita (Jordan Henderson), Fabinho (James Milner), Thiago Alcântara (Curtis Jones) - Mohamed Salah, Sadio Mané, Diogo Jota (Luis Díaz). Técnico: Jürgen Klopp.

gr/iga/cb

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos