Liverpool vence de virada e vai encarar Flamengo na final do Mundial

AFP

Um gol nos acréscimos de Roberto Firmino deu a vitória de virada por 2 a 1 para o Liverpool sobre o Monterrey, do México, um resultado que classifica o atual campeão europeu para enfrentar o Flamengo na final do Mundial de Clubes, em Doha.

Com um time misto, repleto de desfalques e mudanças, o Liverpool chegou a abrir o placar aos 12 minutos de jogo com Naby Keita, mas o Monterrey empatou logo em seguida com Funes Mori (14').

Com a aproximação do fim do tempo regulamentar, o técnico do Liverpool, Jurgen Klopp, colocou em campo nos minutos finais as armas que tinha deixado no banco, Sadio Mané, Alexander-Arnold e Firmino, e o brasileiro foi responsável pelo gol da vitória nos acréscimos.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

- Alisson salva -

Sofrendo com lesões no elenco e preocupado com o desgaste físico de sua equipe, que atravessa verdadeira maratona de jogos neste fim de ano, Klopp optou por colocar em campo apenas quatro habituais titulares para a estreia no Mundial de Clubes.

Do trio de ataque de ouro dos Reds, somente Salah entrou em campo desde o início, com Firmino e Mané ficando como opção para o segundo tempo. Na zaga, Van Dijk, doente, sequer foi relacionado, obrigando Klopp a improvisar o meia Henderson ao lado de Gomez.

Apesar das muitas mudanças, o início de jogo se mostrou promissor para o Liverpool. Com maior posse de bola e trocas de passes rápidas, os ingleses conseguiam envolver a defesa mexicana.

E na primeira jogada mais aguda, Salah fez a diferença. Aos 12 minutos, o egípcio fez o pivô na entrada da área e encontrou um passe primoroso para Keita, que invadiu a área e tirou do goleiro, abrindo o placar.

Os Reds só não contavam com a valentia do Monterrey, que manteve a calma, seguiu seu plano de jogo e foi logo recompensado com o empate, após Funes Mori aproveitar um rebote de Alisson de dentro da pequena área (14').

O gol deu ânimo aos mexicanos, que, bem postados na defesa, conseguiram assustar o Liverpool com contra-ataques rápidos e lançamentos nas costas da improvisada zaga inglesa.

- Firmino garante Reds x Fla -

Nesse novo cenário, o Liverpool foi surpreendido diversas vezes e precisou contar com atuação impressionante de Alisson, autor de defesas salvadoras em dois chutes de Pabón (26', 36').

Na volta do intervalo, Klopp preferiu manter a equipe que começou a partida em campo, dando mais minutos de descanso para suas desgastadas estrelas.

Sem mudanças, os Reds continuaram sofrendo das mãos do surpreendente Monterrey, que, com forte aplicação tática, conseguiu segurar os avanços de Salah, mantendo a zaga inglesa em apuros.

Preocupado com a possibilidade de disputar uma prorrogação, Klopp teve que dar o braço a torcer e colocar seus principais jogadores em campo para ajudar Salah a partir dos 33 minutos.

E, já com Mané, Alexander-Arnold e Firmino em campo, o Liverpool foi se aproximando do gol mexicano, até que o atacante da seleção brasileira mostrou todo seu oportunismo ao finalizar para as redes um cruzamento rasteiro do lateral inglês nos acréscimos, garantindo uma reedição da final da Copa Intercontinental de 1981, quando o Flamengo levou o título ao vencer por 3 a 0.

Leia também