Wenger diz que notícia sobre conflito com Sánchez é "completamente falsa"

Londres, 6 mar (EFE).- O técnico francês Arsene Wenger, do Arsenal, negou nesta segunda-feira que tenha entrado em confronto com o atacante chileno Alexis Sánchez, o que teria motivado a ida do jogador para o banco de reservas no jogo de sábado contra o Liverpool, pelo Campeonato Inglês.

"Eu já expliquei para ele depois da partida: decidi jogador de uma forma mais direta. Essa é a única razão por qual tomei esta decisão", disse o comandante, em entrevista coletiva concedida na véspera do duelo com o Bayern de Munique, pela Liga dos Campeões da Europa.

Wenger, durante o encontro com jornalistas, definiu a relação com Sánchez como "honesta e normal". A imprensa britânica aponta que o conflito entre os dois aconteceu na semana passada, o que resultou na barração na derrota para o Liverpool por 3 a 1.

O francês garantiu que a notícia é "completamente falsa", no entanto, que entende o trabalho dos jornalistas, que é "encher as páginas dos jornais".

"Quando não se vencem jogos, sempre surgem histórias que não são reais e é preciso aceitar", avaliou. EFE