Liverpool uruguaio e Universidad Católica do Equador abrem a Libertadores-2021

·2 minuto de leitura
(arquivo) O Liverpool, que disputou a Copa Sul-Americana na temporada passada, é o atual líder do campeonato uruguaio

O Liverpool do Uruguai e a Universidad Católica do Equador abrem a Copa Libertadores da América-2021 nesta terça-feira, em um duelo de ida em Montevidéu entre o surpreendente líder do campeonato uruguaio e um time equatoriana que volta ao torneio continental após quatro décadas de ausência.

A partida será disputada no estádio Parque Viera, em Montevidéu, às 21h30, horário local (e de Brasília), com arbitragem do argentino Nicolás Lamolina. O jogo de volta será no dia 2 de março, em Quito.

- Líder no Uruguaio -

O Liverpool, que venceu o Defensor Sporting por 3 a 0 no sábado pelo torneio Clausura do futebol uruguaio, é atualmente o líder invicto do campeonato local, com seis vitórias e três empates nas nove rodadas disputadas até o momento.

Logo atrás vem o Montevideo City Torque, enquanto os "grandes" Nacional e Peñarol aparecem em terceiro e quarto lugares na tabela.

O time comandado por Marcelo Méndez disputa a Libertadores pela segunda vez em sua história. Em 2011 ficou de fora na primeira fase após empatar em casa e perder como visitante para o Grêmio de Porto Alegre.

- Volta após quatro décadas -

Já a Universidad Católica faz sua estreia em uma situação favorável no campeonato local que começou no último fim de semana com uma circunstância inusitada.

O time dirigido por Santiago Escobar conquistou seus primeiros três pontos no campeonato equatoriano porque seu adversário, o Olmedo, não compareceu em campo por falta de carnês que habilitam os jogadores.

Desta forma, a Católica conquistou uma vitória por 3 a 0 sem ter tocado na bola, e dessa forma vai estrear no torneio continental sem ainda ter jogado em competições oficiais este ano. A equipe equatoriana agora almeja a Libertadores, torneio para o qual retorna após 41 anos. Sua última participação foi em 1980.

Prováveis escalações:

Liverpool: Sebastián Lentinelly - Camilo Cándido, Franco Romero, Gonzalo Pérez, Christian Almeida - Hernán Figueredo, Fabricio Díaz, Martín Fernández, Alan Medina - Agustín Ocampo e Juan Ignacio Ramírez. Técnico: Román Cuello.

U. Católica: Hernán Galíndez - Andrés López, Guillermo De los Santos, Yuber Mosquera, Jonathan Mina - Andrés Oña, Facundo Martínez, José Carabalí, Lisandro Alzugaray - Juan Manuel Tévez e Walter Chalá. Técnico: Santiago Escobar.

gv/aam