Liverpool se prepara para pedreira na Champions: Atlético não será como o Barça

Goal.com

Definitivamente, o Liverpool não vive seus melhores dias nessa temporada 2019/20. Após o título da Champions League, no ano passado, e um início de temporada arrebatador, a equipe de Jürgen Klopp parece ter sentido a sequência de jogos. O time que não perdia, perdeu três das últimas quatro partidas - uma derrota na Premier League, uma na FA Cup e outra na própria Champions -, sem ter marcado sequer um gol nos jogos em questão. 

Porém, para seguir vivo na luta pelo bicampeonato europeu, os Reds terão que se recuperar bem rápido, pois do outro lado está o Atlético de Madrid, de Diego Simeone. O primeiro confronto entre as duas equipes, válido pelas oitavas de final da Liga dos Campeões, terminou em 1x0 para os espanhóis, com gol de Saúl. Em princípio, um resultado aparentemente normal, nada mais que um desvio de percurso, mas que, na verdade, foi apenas o início de uma das piores sequências recentes do Liverpool.

Mohamed Salah Liverpool
Mohamed Salah Liverpool
Role para baixo para continuar lendo
Anúncio
Foto: Getty

Como consolo, a torcida dos Reds lembra da semifinal da Champions do ano passado, contra o Barcelona. O primeiro jogo teve show de Messi e 3 a 0 para os catalães, mas a virada em Anfield foi espetacular, 4 a 0 ao melhor estilo Klopp.

Mas a situação agora é bem diferente. Além do péssimo momento vivido pela equipe, o adversário da vez tem como ponto forte o jogo defensivo. Há nove temporadas no comando do Atlético de Madrid, Simeone ganhou reconhecimento mundial por ser um especialista em montar defesas. Nesta edição da competição europeia, foram apenas três gols sofridos em sete partidas até o momento.

A equipe também conta com o zagueiro Felipe vivendo o melhor momento de sua carreira e Jan Oblak, em ótima fase no gol. Além disso, todos os jogadores da equipe tem responsabilidades defensivas, algo que, acrescentado à vantagem obtida em casa, certamente fará o Atlético montar um verdadeiro bloqueio em sua área com o objetivo de não ser vazado.

Felipe y Saúl, Atlético de Madrid
Felipe y Saúl, Atlético de Madrid
Foto: Goal

Assim, para se classificar, o Liverpool terá de ganhar por dois gols de diferença, contando que nas últimas quatro partidas sofreu pelo menos um gol em todas elas, mas balançou as redes em apenas uma. Como agravante, a equipe de Simeone que está no caminho dos Reds. E é por isso que John Barnes, ex-jogador do clube inglês, vê um desafio ainda maior em eliminar os madrilenhos do que foi passar pelo Barcelona, no ano passado.

“Eu acho que é diferente jogar contra o Atlético e contra o Barcelona. O Barça pode ser melhor que o Atlético, mas não defensivamente. Se eles tiverem que defender a liderança no placar e ficar só com 20% de posse de bola, é o que vão fazer. Acho que será mais difícil contra o Atlético”, disse ao Sky Sports.

O grande confronto acontecerá na próxima quarta-feira (11), às 17h (de Brasília), em Anfield. O Liverpool pode procurar tirar lições das derrotas para se recuperar e seguir na briga pelo bi da Champions. Mas se isso será o suficiente para passar pelo Atlético de Simeone? Só os próximos 90 minutos irão dizer.

Leia também