Liverpool campeão? Torcedores se dividem sobre retorno da Premier League

Goal.com

Maio teria sido um mês de comemorações para os torcedores do Liverpool. O troféu da Premier League finalmente seria levantado, haveriam paradas, muita bebida, cantoria e felicidade por toda cidade. Uma experiência compartilhada por todos os fãs dos Reds.

Mas a dolorosa espera continua. O 19º título inglês, o primeiro em 30 anos, tinha tudo para ser um dos mais comemorados da história do clube. "Os Insustentáveis" já estavam prontos antes mesmo de tudo isso acontecer. E ainda estão.

O Liverpool ainda é o melhor time da Inglaterra, com certa distância para os demais, e deve ser coroado de um jeito ou de outro. Jurgen Klopp e seus liderados já asseguraram o seu lugar na história. Nada mudou. Exceto que tudo mudou.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Com a volta da Bundesliga neste final de semana do dia 16 de maio e as conversas para retomada da Premier League em junho, a Goal conversou com torcedores do Liverpool para saber o que eles pensam sobre este tema.

Paul Machin, torcedor que comprou ingressos para todos os jogos em Anfield na temporada e que lidera o canal Redmen TV, que fala sobre o clube, está preocupado com o "dilema moral" que ele e outros torcedores vivem.

"Isso é realmente um dilema", disse ele. "Se eu fosse somente um torcedor, eu estaria louco para que o futebol retornasse. E como um empresário, cujo negócio gira em torno do futebol, eu poderia usar isso como desculpa para a volta. Mas eu vi a realidade do vírus. Perdemos um membro da família para ele. Eu mesmo tive em março e não desejo isso para o meu pior inimigo. É horrível".

"Além disso, minha esposa é professora e ela está se preparando para voltar ao trabalho nas próximas semanas, sem saber se será seguro. Com tudo isso, fica muito difícil racionalizar as coisas e pensar apenas em futebol", completou.

A preocupação de Machin tem fundamentos. Em Merseyside, quase mil pessoas já faleceram com Covid-19, além de quase 5 mil casos da doença na região. Na segunda-feira, Steve Rotheram, prefeito de Liverpool, analisou que o relaxamento do lockdown pelo governo do Reino Unido pode estar acontecendo cedo demais, seguindo o mesmo caminho do prefeito de Londres.

Neil Atkinson, do podcast The Anfield Wrap, disse: "Eu me lembro de sair do jogo [contra o Atlético de Madrid] e pensar que aquela seria a última noite daquele jeito por um bom tempo. Antes do jogo, muitos estavam vivendo um conflito. Foi sugerido que elas não fossem. Elas sabiam que algo não estava certo".

Ele reafirma que haveriam aglomerações mesmo que não haja torcida nos estádios. "Estamos falando em milhares de pessoas apareceriam em Anfield, onde não poderão assistir ao jogo, onde não poderão beber porque os bares estão fechados, onde arriscariam sua própria saúde e a das pessoas ao seu redor e onde eles poderiam prejudicar a reputação de seu próprio clube de futebol?"

“Um pequeno número de pessoas pode, mas um pequeno número de pessoas fará de tudo para desrespeitar as regras de qualquer maneira", completou Atkinson.

Podemos esperar que Anfield esteja sem torcedores por um certo período de tempo, podendo se estender até 2021 ou até mais. "Para mim, futebol é um esporte social, é uma ocasião social, e não sei o quanto que aproveitaríamos sem poder estar lá, ou sem poder ao menos ver os jogos com nossos amigos e famílias. Não é o mesmo, certo?", disse John Howard, outro dono de ingressos para toda a temporada.

Paul Machin concorda. "Minhas melhores lebranças foram em momentos aleatórios, celebrando com um completo estranho ao meu lado, compartilhando emoções. Então, perder isso, seria algo muito impactante. O futebol vai voltar mas não será a mesma coisa".

Já do outro lado da cidade, Tony Soctt, torcedor do Everton, pensa que a temporada não deveria retornar. "Eu sinto falta disso diariamente. Mas como o futebol pode retornar? Como eu não posso ver meu sobrinho, meu irmão ou minha mãe, mas 22 homens podem correr em campo juntos. Isso não é correto".

Matt Ladson, torcedor do Liverpool e escritor no site This is Anfield, analisa essa questão de forma diferente. "A maioria das pessoas poderá voltar aos trabalhos a partir do dia 12 de junho, então eu digo, porque o futebol não pode ser parte disso?".

"Meu grande argumento sobre a questão da segurança é que, se você é jogador de futebol, está apenas entrando em contato com pessoas que foram testadas para o vírus. É um ambiente mais seguro do que muitas outras pessoas da sociedade enfrentarão", completa.

Ladson acredita que o Liverpool será campeão, de um jeito ou de outro, mas admite que a maneira da vitória dos Reds, após três décadas de sonho, seria uma espécie de abandono. "Estaríamos mentindo se disséssemos o contrário", diz ele. "É um anticlímax não apenas para torcedores, mas também para Jurgen Klopp e seus jogadores. Você sente por eles tanto quanto qualquer um".

Leia também