Liverpool atua no sistema que Jorge Jesus tem mais facilidade de anular

Livro lançado em 2013 relata a preferência que o atual técnico do Flamengo tem em enfrentar times que jogam no 4-3-3
Livro lançado em 2013 relata a preferência que o atual técnico do Flamengo tem em enfrentar times que jogam no 4-3-3

Com os títulos brasileiro e de Libertadores já garantidos, agora o Flamengo muda o pensamento já pensando no Mundial de Clubes.

O Rubro-Negro faz sua estreia em 17 de dezembro, e embora os campeões europeu e sul-americano ainda tenham uma semifinal para disputar, a expectativa é a reedição da final de 1981 entre Liverpool e Flamengo. E existe um ponto em especial que ajuda a aumentar ainda mais o otimismo em relação ao time carioca.

Isso porque a equipe treinada por Jurgen Klopp atua no 4-3-3, sistema que Jorge Jesus tem mais facilidade de dominar em um adversário. Ao menos é o que diz o livro “Jorge Jesus: os segredos e a arte de um dos melhores treinadores do mundo”, lançado em 2013 e que mostra com grande clareza, além de falas de JJ, muitos dos conceitos do português que fez história pelo Flamengo.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

A publicação lembra que, embora tenha se apaixonado pelo Barcelona treinado por Johan Cruyff, que alternava o 4-3-3 com um 3-4-3, ao longo dos anos o luso passou a preferir o 4-4-2 como base de suas equipes. Foi exatamente com quatro defensores e dois atacantes que JJ fez o Flamengo reencontrar com o seu ápice.

Leia também: E se um dia desconsiderarem Mundiais como o de 1981?

O único 4-3-3 mais temido por JJ passou a ser justamente o utilizado pela versão mais “cruyffista” dos últimos anos barcelonistas, quando o time estava sob o comando de Pep Guardiola.

Se Flamengo e Liverpool avançarem para a final, que será disputada em 21 de dezembro, será uma boa oportunidade de ver como o time de JJ irá lidar com o intenso 4-3-3 dos Reds.

Leia também