Lionel Messi lidera lista da Forbes dos atletas mais bem pagos do mundo

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
O argentino Lionel Messi antes de uma partida entre Paris Saint-Germain e Troyes em 8 de maio em Paris (AFP/Anne-Christine POUJOULAT) (Anne-Christine POUJOULAT)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O craque argentino Lionel Messi, do Paris Saint-Germain, liderou a lista dos atletas mais bem pagos do mundo pela segunda vez, com ganhos estimados de 130 milhões de dólares no ano passado, segundo a revista Forbes.

O jogador de 34 anos substitui o irlandês Conor McGregor, astro das artes marciais mistas, no topo da lista, que liderou o ranking há um ano com 180 milhões de dólares.

Na sua última estimativa, divulgada nesta quinta-feira, a Forbes coloca Messi no primeiro lugar dos dez atletas mais bem pagos dos últimos 12 meses, todos eles homens.

A revista estima que os ganhos de Messi, que já liderou o ranking em 2019, chegaram a 130 milhões de dólares antes dos impostos.

Messi chegou a esse número apesar de seu salário ter sido reduzido para 75 milhões de dólares no PSG, cerca de 22 milhões a menos que seu contrato anterior com o Barcelona.

No entanto, o aumento em sua receita por meio de patrocínios para 55 milhões permitiu que ele igualasse o recorde de ganhos anuais de um jogador de futebol, que o próprio Messi alcançou no ano passado, quando ficou em segundo lugar na lista, depois de McGregor.

A segunda posição do atual ranking da Forbes é ocupada por LeBron James, astro do Los Angeles Lakers da NBA, com 121,2 milhões de dólares, e na terceira posição está o português Cristiano Ronaldo, atacante do Manchester United, com 115 milhões.

Apesar de sua campanha decepcionante com os Lakers, 'King James' quebrou o recorde anterior de ganhos para um jogador da NBA que ele mesmo havia estabelecido no ano passado com 96,5 milhões.

Sua renda fora de quadra (80 milhões) praticamente dobrou seu salário com os Lakers (41,2).

- Neymar em quarto -

O Top-5 da lista é completado pelo brasileiro Neymar (PSG), com 95 milhões de dólares, e pelo jogador americano de basquete Stephen Curry (Golden State Warriors) com 92,8 milhões.

Em sexto aparece o americano Kevin Durant (92,1 milhões de dólares), astro do Brooklyn Nets da NBA, e atrás dele está o veterano tenista suíço Roger Federer com 90,7 milhões, dos quais apenas 0,7 milhão vêm de seus resultados na quadra, afetados nos últimos anos por inúmeras lesões.

O boxeador mexicano 'Canelo' Álvarez está em oitavo lugar com 90 milhões de dólares, dos quais 85 milhões foram ganhos por suas vitórias no ringue.

O ranking é completado por Tom Brady (83,9 milhões), líder do Tampa Bay Buccaneers e estrela da NFL, e o grego Giannis Antetokounmpo (80,9), campeão ano passado na NBA com o Milwaukee Bucks.

Somando todos, esses 10 atletas embolsaram US$ 992 milhões nos últimos 12 meses, o terceiro maior valor desde o início das estimativas da Forbes, depois de US$ 1,06 bilhão em 2018 e US$ 1,05 bilhão em 2021.

O volume em 2021 foi impulsionado pela venda de McGregor da marca de uísque Proper No. Twelve, que lhe rendeu cerca de US$ 150 milhões.

O irlandês saiu do Top-10 deste ano, mas aparecerá no ranking completo de 50 atletas que a Forbes divulgará no final do mês.

gbv/ma/aam

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos