Lineker e Caraway batem boca na internet e pedem por luta no UFC

Escalado para enfrentar o desconhecido Marlon Vera no próximo dia 28 de outubro, em São Paulo, John Lineker viu um rival em especial se sentir preterido. Famoso por fazer poucas lutas por ano e constantemente acusado de escolher seus rivais no octógono, Bryan Caraway passou a semana questionando a postura do brasileiro e o desafiando para um duelo.

No entanto, um empasse foi criado. Enquanto o americano acusou Lineker de recusar enfrentá-lo no dia 1º de dezembro para encarar um oponente pouco conhecido, o brasileiro afirmou que, na verdade, foi Caraway que não quis medir forças no Brasil e pediu por mais tempo para treinar.

“Ele está com medo, é a única coisa que eu consigo pensar. Ele poderia ter lutado comigo no dia 1º de dezembro e ele seria nocauteado em rede nacional. Talvez por isso ele disse não. […] Você não pode fazer uma pessoa que se chama de “lutador” lutar. Ou ele é um lutador ou um corredor”, provocou o americano durante conversa com seus fãs em redes sociais.

A resposta não demorou a chegar. Irritado com a postura do rival, Lineker respondeu, também através de suas contas em redes sociais e em inglês, que está aberto para enfrentar Caraway, caso ele tope se apresentar no octógono em outubro, quando o evento monta sua estrutura na cidade de São Paulo.

“Bla, bla, bla. Sean [Shelby, UFC matchmaker] ofereceu uma luta no dia 28 de outubro, seu covarde. Ainda tem espaço no card. Ligue para ele e diga que você está dentro, covarde. Você é quem precisa de um camp inteiro. Eu estou pronto, covarde. […] Sei que vocês está machucado por causa da Miesha [Tate, ex-namorada], mas eu vou acabar com a sua miséria”, rebateu o peso-galo (61 kg) brasileiro.