Lindsay Camila emplaca feito histórico com conquista da Libertadores Feminina - saiba qual

Lucas Humberto
·1 minuto de leitura

Neste domingo (21), o América de Cali recebeu as meninas da Ferroviária, em jogo válido pela grande final da Libertadores Feminina 2020. No sufoco e com direito a pênalti para os dois lados, os gramados do José Amalfitani, na Colômbia, serviram de palco para conquista da Locomotiva.

Sochor e Aline Milene, autoras dos tentos da Ferroviária, conduziram o placar em 2 a 0 sobre o time mandante. Você confere mais detalhes sobre tudo que aconteceu na partida neste artigo. Assista aos melhores momentos:

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Para além dos gols e da trajetória do clube de Araraquara, o bicampeonato da equipe marca Lindsay Camila como a primeira mulher a conquistar a Libertadores Feminina. A treinadora chegou em janeiro deste ano e teve o torneio continental como seu desafio de estreia no comando das Guerreiras Grenás.

Em suas passagens anteriores na beira dos gramados, Lindsay Camila já atuou nas categorias de base do Lyon, foi head coach do SC Terville e auxiliar técnica da seleção brasileira sub-17. Agora, ela pode adicionar outro feito histórico ao seu currículo com a conquista da mais recente taça.

Vale lembrar que a Ferroviária venceu a Libertadores Feminina pela primeira vez em 2015, quando aplicou 3 a 1 sobre o Colo Colo. Na ocasião, o clube era comandado por Leonardo Mendes.

Ferroviária é dona da América pela segunda vez em sua história. | AGUSTIN MARCARIAN/Getty Images
Ferroviária é dona da América pela segunda vez em sua história. | AGUSTIN MARCARIAN/Getty Images