Ligue 1 declara campeonato encerrado e PSG é campeão da temporada 2019/20

AFP
Jogadores do PSG comemoram o título de campeão da França de 2019, no dia 18 de maio daquele ano no Parque dos Príncipes, em Paris
Jogadores do PSG comemoram o título de campeão da França de 2019, no dia 18 de maio daquele ano no Parque dos Príncipes, em Paris

A Liga Francesa de Futebol Profissional (LFP) seguiu nesta quinta-feira as decisões do governo de seu país devido à crise de saúde do novo coronavírus e decretou a suspensão definitiva da temporada 2019-20 da Ligue 1, aceitando em seu Conselho de Administração uma "classificação final", em que o PSG é o campeão.

Nessa classificação, o Olympique de Marselha e o Rennes conseguem uma vaga para disputar a próxima Liga dos Campeões, enquanto o grande perdedor entre os maiores clubes do país é o Lyon, que em sétimo lugar ficou fora das competições europeias do próximo ano, algo que não acontecia há mais de vinte anos.

De acordo com a classificação final divulgada pela LFP em uma entrevista coletiva por telefone, Toulouse e Amiens são as equipes rebaixadas para a segunda divisão, enquanto Lorient e Lens chegam à elite da Ligue 2, o que poderia levar a uma onda de ações perante os tribunais esportivos e administrativos.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Com essa decisão, a LFP põe fim às últimas preocupações de alguns e às esperanças de outros, dois dias após as declarações do primeiro-ministro Edouard Philippe, que afirmou que "a temporada 2019-2020 de esportes profissionais não pode ser retomada" , fechando as portas para uma volta da Ligue 1.

"Essa declaração é inequívoca. Tivemos que tomar uma decisão firme e definitiva sobre a temporada atual. Decretamos o final da temporada 2019-2020", confirmou Nathalie Boy de la Tour, presidente do órgão organizador da Ligue 1, antes de Didier Quillot, o CEO, revelar a classificação final.

"Essas decisões são firmes e sólidas. O Conselho de Administração atesta", insistiu Boy de la Tour, enquanto alguns jogadores de futebol franceses falavam da necessidade de votação na Assembleia Geral da LFP, prevista para 20 de maio.

Leia também