Liga dos Campeões divide opiniões em setores da Globo; emissora estuda proposta para exibir até 2024

LANCE!
·2 minuto de leitura


Os amantes do futebol internacional poderão descobrir, em março, onde será a casa da Liga dos Campeões na TV aberta até a temporada 2024. O leilão para os direitos de transmissão da competição europeia, no entanto, ainda levanta dúvidas no setor administrativo da Globo. De acordo com o Uol, a emissora estuda as questões financeiras para viabilizar uma possível união que seja vantajosa para o canal.

+ Veja a tabela de classificação do Brasileiro e simule os jogos finais

A decisão não será fácil. O site aponta que a compra dos direitos divide os mandatários em dois grupos: por um lado, alguns acreditam que os valores fixados não valem a pena por entenderem que o maior beneficiado seria o SporTV, que contaria com mais jogos internacionais; já outro grupo dentro do esporte acredita que adquirir os direitos seja positivo.

Assim como o setor financeiro brecou a compra dos direitos da Libertadores - que foi parar no SBT -, o mesmo grupo acredita que uma solução seja ter a principal competição da Uefa apenas na TV fechada, ou seja, no SporTV. Isso porque são previstas 29 datas para os jogos, o que não valeria a pena pelo alto custo para a TV aberta em relação com o baixo número de jogos.

Outro aspecto preocuparia, de acordo com o portal. Com a união de todos os setores da Globo - site e TVs -, não faria sentido entregar a Champions League apenas ao SporTV. Sem Carioca, F1 e Libertadores, a Globo pensa em responder com a Liga. Vale lembrar que a TV de Silvio Santos também foi convidada para o leilão.

Na TV fechada, as temporadas 2021/2022 e 2023/2024 têm propostas em mesa: a WarnerMedia aguarda um retorno da empresa dona dos direitos para seguir exibindo em seus canais (TNT Sports). Disney e Facebook também foram outras duas empresas convocadas para adquirir.