Lidar com egos e encontrar padrão: a árdua missão de Zé Ricardo no Vasco

Zé Ricardo está de volta ao futebol. O treinador, porém, tem uma nova casa: São Januário.

A chegada ao Vasco obriga o antigo técnico do Flamengo a adotar uma filosofia de trabalho bem diferente da utilizada no Ninho do Urubu.

A característica da equipe é muito distinta. O Cruzmaltino tem peças menos interessantes e atraentes que o arquirrival.

Enquanto contou com nomes conhecidos como Diego Alves, Réver, Juan, Darío Conca, Éverton Ribeiro, Diego, Ederson e Paolo Guerrero no Flamengo, no Vasco, terá que lidar com atletas menos badalados, casos de Jomar, Paulão, Madson, Yago Pikachu, Manga Escobar, Bruno Paulista, Mateus Vital e outros.

Nene Douglas Luis Fabiano Vasco Atletico-GO Brasileirao Serie A 25062017

(Foto: Paulo Fernandes/Vasco da Gama)

O desafio será dar um padrão ao 16º colocado do Brasileirão 2017. O Vasco encontra dificuldades para se firmar na temporada e, com 25 pontos conquistados, luta contra um novo rebaixamento.

O fato mais complicado será lidar com o ego do elenco, problema enfrentado por seu antecessor, Milton Mendes. O comandante se envolveu em confusão com Nenê e Luis Fabiano, dois medalhões de São Januário, e foi aos poucos minado pelo elenco. Para não correr o mesmo risco, Zé Ricardo terá que trabalhar ao lado da dupla.