Libertadores: ranking dos 16 classificados às oitavas, do pior para o melhor

·7 minuto de leitura

Na próxima terça-feira (1º), a Conmebol realiza o sorteio que definirá os confrontos de oitavas de final da Libertadores, maior e mais prestigiada competição do continente.

Levando em consideração principalmente a campanha e nível de atuações na primeira fase, mas também analisando 2) qualidade do elenco; e 3) histórico na competição, criamos o ranking de forças das oitavas da Libertadores, elencando os 16 times classificados, do pior para o melhor. Confira como ficou.

16. Club Olimpia (PAR)

O Olímpia avançou ao mata-mata como um dos azarões da Conmebol Libertadores de 2021. | Pool/Getty Images
O Olímpia avançou ao mata-mata como um dos azarões da Conmebol Libertadores de 2021. | Pool/Getty Images

O Club Olímpia é um dos clubes mais frágeis do mata-mata da Conmebol Libertadores. Com uma campanha de 50% de aproveitamento no Grupo B, o Decano avançou às oitavas nos critérios de desempate e por pouco não viu o Deportivo Táchira o desbancar. Além do mais, o clube do Paraguai tem um ataque limitado e uma defesa bastante contestada – 4ª pior da copa.

15. Universidad Católica (CHI)

Universidad Católica não é um dos clubes mais fortes das oitavas de final da Libertadores. | JUAN IGNACIO RONCORONI/Getty Images
Universidad Católica não é um dos clubes mais fortes das oitavas de final da Libertadores. | JUAN IGNACIO RONCORONI/Getty Images

A Universidad Católica foi ao seu máximo a fim de se classificar para as oitavas de final da Libertadores. Com poucos recursos e muitas deficiências, a UC tem uma equipe pragmática, esforçada e com claras dificuldades no ataque e na defesa – marcou 6 gols e tomou 6 gols na fase de grupos.

14. Cerro Porteño (PAR)

Cerro Porteño perdeu a força de tempos atrás, mas ainda cria ‘expectativas’ na Libertadores. | NORBERTO DUARTE/Getty Images
Cerro Porteño perdeu a força de tempos atrás, mas ainda cria ‘expectativas’ na Libertadores. | NORBERTO DUARTE/Getty Images

O Cerro Porteño não faz uma grande temporada. Com 3 vitórias nas últimas 10 partidas (todos os torneios) e uma campanha arrastada no Grupo H da Libertadores, El Azulgrana tem um ataque pouco eficaz e muitas dificuldades para chegar ao gol adversário. A defesa oscila muito, mas tem suas valências.

13. Defensa y Justicia (ARG)

Defensa y Justicia vai precisar apresentar mais para continuar fazendo história na América do Sul. | Pool/Getty Images
Defensa y Justicia vai precisar apresentar mais para continuar fazendo história na América do Sul. | Pool/Getty Images

Embora seja uma equipe competitiva e com DNA brigador, o Defensa y Justicia caiu de desempenho após a saída de Hernán Crespo e hoje não tem o mesmo teor de tempos atrás. Desde a mudança de comando, El Halcón não tem conseguido manter a regularidade e também tem pecado muito na parte defensiva.

12. Boca Juniors (ARG)

Boca Juniors não impressionou ninguém na primeira fase | Pool/Getty Images
Boca Juniors não impressionou ninguém na primeira fase | Pool/Getty Images

Se algum torcedor afirmar categoricamente quer enfrentar o Boca Juniors nas oitavas, a chance de ser mentira é grande, pois a mística em torno do gigante argentino ainda existe com força. Mas em termos de campo e bola, o 'bicho-papão' não é tão assustador: o atual elenco é apenas razoável, e o futebol apresentado pelos xeneizes não tem sido nada fora da curva. Passou de fase sem convencer, se beneficiando da crise do Santos.

11. Internacional

Internacional não começou a temporada tão bem | Silvio Avila/Getty Images
Internacional não começou a temporada tão bem | Silvio Avila/Getty Images

Em que pese o fato de ser bicampeão da América - é, portanto, uma camisa pesada no continente -, o Internacional não passa muita confiança neste momento. Terminou como líder de sua chave, mas fez apenas dois bons jogos na fase de grupos, e oscila demais sob comando de Miguel Ramírez. Desperta mais dúvidas do que certezas neste momento.

10. Argentinos Juniors (ARG)

Argentinos Juniors se aproveitaram de uma chave aberta e avançaram | Pool/Getty Images
Argentinos Juniors se aproveitaram de uma chave aberta e avançaram | Pool/Getty Images

Dos clubes argentinos que seguem vivos nesta edição, o Argentinos Juniors é o que tem menos tradição em Libertadores e o que conta com o elenco menos badalado. No entanto, fez uma ótima fase de grupos e deixou para trás dois campeões continentais: Nacional (URU) e Atlético Nacional (COL). Pode surpreender, mas não está entre as potências das oitavas.

9. Fluminense

Fluminense fez excelente primeira fase, mas terá fôlego para seguir avançando? | Pool/Getty Images
Fluminense fez excelente primeira fase, mas terá fôlego para seguir avançando? | Pool/Getty Images

O torcedor tricolor certamente ficará incomodado com esta nona posição, afinal, o Fluminense avançou como primeiro colocado do chamado "grupo da morte". É importante destacar, no entanto, que o clube das Laranjeiras não disputa Libertadores com tanta frequência e teve algumas atuações bem irregulares na primeira fase. Tem um bom e competitivo time titular, mas com limitações no elenco.

8. Vélez Sarsfield (ARG)

Vélez tem um elenco bem interessante, recheado de atletas experientes | Pool/Getty Images
Vélez tem um elenco bem interessante, recheado de atletas experientes | Pool/Getty Images

Tradição continental, elenco competitivo e calejado, boas atuações na primeira fase: o Vélez tem um pouco de tudo que é preciso para ir longe na Libertadores, e por isso aparece bem posicionado neste ranking, mesmo tendo avançado às oitavas como segundo colocado de chave. Ficou atrás do Flamengo em seu grupo, o que não é demérito algum.

7. São Paulo

Soberano faz um grande começo de temporada | Alexandre Schneider/Getty Images
Soberano faz um grande começo de temporada | Alexandre Schneider/Getty Images

O Soberano faz um ótimo início de 2021 sob comando de Hernán Crespo e já mostra grandes virtudes oriundas do trabalho do técnico argentino. Joga um futebol vistoso e ofensivo, e poderia ter obtido números gerais ainda melhores na primeira fase da Libertadores, não fosse a decisão de priorizar o Paulista. Sofreu apenas dois gols nos seis jogos da fase de classificação, melhor defesa do torneio ao lado de Racing e Boca.

6. River Plate (ARG)

River tem um timaço, mas jogou pouca bola na primeira fase | Pool/Getty Images
River tem um timaço, mas jogou pouca bola na primeira fase | Pool/Getty Images

Aqui, devemos admitir: pesou a qualidade do elenco, o histórico recente em Libertadores e o tamanho do trabalho de Gallardo, pois em futebol jogado na primeira fase, o River Plate deveria estar pior posicionado neste artigo. É, no entanto, quase impensável projetar que o time millonario repetirá o baixo nível de atuações da fase de grupos no mata-mata. Vai querer se provar a todo custo, e por isso o ranqueamos como uma das forças da edição.

5. Barcelona (EQU)

Barcelona tem, em Damián Díaz, seu grande maestro | Pool/Getty Images
Barcelona tem, em Damián Díaz, seu grande maestro | Pool/Getty Images

Surpreende a posição do time de Guayaquil? Se formos pensar em histórico em Libertadores, talvez. Mas em futebol jogado na primeira fase, não. Comandado pelo talentosíssimo Damián Díaz, o time equatoriano jogou um futebol redondíssimo e se classificou com autoridade como primeiro colocado de uma chave com Santos e Boca. Tem totais condições de fazer muito barulho nas oitavas.

4. Racing (ARG)

Racing tem uma boa e entrosada equipe | Pool/Getty Images
Racing tem uma boa e entrosada equipe | Pool/Getty Images

O Racing não começou bem a temporada, mas deu a volta por cima e agora se posiciona como uma das equipes mais competitivas da América do Sul: avançou como primeiro de sua chave (sem perder jogos) e está muito bem em suas competições domésticas. Tem um elenco forte, experiente e bem entrosado. Foi o argentino de melhor desempenho na primeira fase.

3. Flamengo

O Flamengo segue sendo temido na América do Sul. | MAURO PIMENTEL/Getty Images
O Flamengo segue sendo temido na América do Sul. | MAURO PIMENTEL/Getty Images

O Flamengo é uma das grandes potências da América do Sul na atualidade. Com um elenco estrelado, muitas peças acima da média e um trabalho que vem evoluindo, o Rubro-Negro certamente é um dos favoritos ao principal troféu do continente. Antes, porém, o clube precisa melhorar o sistema defensivo.

2. Atlético-MG

O Atlético-MG fez a melhor campanha geral da fase de grupos da Libertadores. | Pool/Getty Images
O Atlético-MG fez a melhor campanha geral da fase de grupos da Libertadores. | Pool/Getty Images

O Atlético-MG vem desde a temporada passada se reforçando e trabalhando para brigar nas cabeças da Libertadores. Investindo em nomes de peso, com um treinador experiente e um plantel com figuras renomadas, o Galo tem tudo para brigar pela Glória Eterna. Fez a melhor campanha geral da primeira fase e, também por isso, está bem cotado aqui.

1. Palmeiras

O Palmeiras é o time a ser batido na Libertadores. | Pool/Getty Images
O Palmeiras é o time a ser batido na Libertadores. | Pool/Getty Images

A América do Sul tem muitas forças, mas, hoje, o Palmeiras é o clube a ser batido. Vertical, sólido, milionário e com um padrão de jogo bem definido por Abel Ferreira, o Alviverde Paulista é uma das equipes mais preparadas e poderosas da Libertadores. Fez grande primeira fase e é o atual campeão continental.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos