Libertadores: relembre as finais da competição em campo neutro

BUENOS AIRES, ARGENTINA - DECEMBER 23: Jonatan Maidana of River Plate lifts the Copa CONMEBOL Libertadores trophy with his teammates during the celebrations at Antonio Vespucio Liberti Stadium after winning the Copa CONMEBOL Libertadores Final against Boca Juniors on December 23, 2018 in Buenos Aires, Argentina.  (Photo by Marcelo Endelli/Getty Images)
O Club Atlético River Plate é o atual campeão da Libertadores (Marcelo Endelli/Getty Images)

Durante as últimas três décadas, era assim que se jogava uma final de Copa Libertadores: jogo de ida na casa do time de pior campanha entre os finalistas e partida de volta com mando do finalista de melhor campanha. Em 2019 será diferente: jogo único em Lima, no Peru, em substituição a Santiago por conta dos tumultos no Chile.

Já está seguindo o Yahoo Esportes no Instagram? Clique aqui!

Como a final não envolve nenhum time peruano (e nem chileno, caso Santiago fosse mantida), Flamengo e River Plate jogarão em campo neutro no próximo dia 23 de novembro. Excluindo a final de 2018, que aconteceu em Madrid por conta de incidentes em Buenos Aires, desde 1987 a finalíssima da Libertadores não é jogada no país de um dos finalistas. Até então, se cada time vencesse um jogo ou houvesse dois empates, independentemente do placar, havia uma terceira partida em campo neutro.

Disputada a partir de 1960, será a 16ª decisão de Libertadores em campo neutro. Considerando o recorte até 1987, nota-se que metade das 28 finais até então foram decididas assim. Relembre algumas.

Leia também

1962 - Santos 3 x 0 Peñarol, Estádio Monumental de Nuñez (Buenos Aires, Argentina)

Logo em sua terceira edição a Libertadores precisou de um terceiro jogo para conhecer seu campeão. O Peñarol, que buscava o tri, perdeu o primeiro jogo em casa por 1 x 2. Seu adversário, o Santos, também tropeçou como mandante (2 x 3). No desempate, os uruguaios não viram a cor da bola, mas dois gols de Pelé e um contra de Caetano.

1965 - Independiente 4 x 1 Peñarol, Estádio Nacional (Santiago, Chile)

“Rei de Copas” e recordista de títulos na Libertadores (7) conquistou sua segunda taça no Estádio Nacional do Chile, onde seria a final única de 2019 antes dos protestos. Santiago também já recebeu a decisão da Libertadores sem time chileno em 1966 (Peñarol 4 x 2 River Plate), 1967 (Racing 2 x 1 Nacional), 1974 (Independiente 1 x 0 São Paulo), 1976 (Cruzeiro 3 x 2 River Plate) e 1987 (Peñarol 1 x 0 América de Cali), totalizando seis ocasiões.

1968 - Estudiantes 2 x 0 Palmeiras, Estádio Centenário (Montevidéu, Uruguai)

Montevidéu é outro destino bastante frequentado pela final da Libertadores em campo neutro. A de 1968 foi a primeira das quatro vezes que o tradicional Estádio Centenário recebeu a decisão da Libertadores sem uruguaios. As outras foram em 1973 (Independiente 2 x 1 Colo Colo), 1977 (Boca Juniors 0(5) x (4)0 Cruzeiro) e 1981 (Flamengo 2 x 0 Cobreloa).

1971 - Nacional 2 x 0 Estudiantes, Estádio Nacional (Lima, Peru)

2019 não será a primeira vez da capital peruana em finais de Libertadores em campo neutro: em 1971 os uruguaios do Nacional venceram sua primeira Libertadores impedindo o que seria a quarta conquista consecutiva do Estudiantes. A equipe de La Plata só seria tetra 38 anos depois, sobre o Cruzeiro no Mineirão.

1975 - Independiente 2 x 0 Unión Española, Defensores Del Chaco (Paraguai)

País-sede da Conmebol, o Paraguai recebeu o jogo do sexto título do Independiente na Libertadores. 10 anos depois, voltou a ser palco neutro da finalíssima de 1985, vencida pelos conterrâneos do Argentinos Juniors sobre o América de Cali nos pênaltis por 5 x 4 após empate em 1 x 1 no tempo normal.

2018 - River Plate 3 x 1 Boca Juniors, Estádio Santiago Bernabéu (Espanha)

A primeira final de Libertadores fora do continente americano aconteceu por conta de um ataque de torcedores do River Plate contra o ônibus que levava a delegação do Boca Juniors. Duas semanas depois, o River marcou dois gols na prorrogação e conquistou seu quarto título no torneio.

Siga o Yahoo Esportes

Twitter | Flipboard | Facebook | Spotify | iTunes | Playerhunter