Libertadores: entre os brasileiros, Chapecoense e Flamengo em alerta após derrotas

Fernando Graziani

São oito brasileiros na Libertadores e após uma ou duas rodadas, dependendo do grupo, Chapecoense e Flamengo são os que terão necessidade de mais cuidado com os próximos passos. Ambos foram derrotados no meio de semana, para Lanus e Universidad Católica, respectivamente. São as únicas derrotas nacionais na competição até agora, isso em 13 partidas já disputadas na fase de grupos.

O Flamengo está numa chave difícil. É o terceiro colocado com três pontos, atrás do líder Atlético-PR e da Universidade Católica, que somam quatro. O San Lorenzo, mal, não soma nenhum ponto e já mostra que pouco vai brigar. Já no grupo da Chapecoense todas as equipes estão com uma vitória e uma derrota, mas o time brasileiro está na última colocação por causa do saldo negativo de um gol. O equilíbrio é enorme entre Lanus, Zulia e Nacional do Uruguai.

Ambos têm totais condições de classificação, mas os próximos dois encontros serão fundamentais. O Flamengo joga duas vezes diante do Atlético-PR, a primeira em casa e a segunda, fora. Já a Chapecoense recebe e depois visita, seguidamente, o Nacional.

Ainda sobre os brasileiros que atuaram duas vezes, Santos e Palmeiras, com quatro pontos, lideram seus grupos. Estão com bom caminho pela frente. Atlético-MG, Grêmio e Botafogo jogaram uma vez apenas. O Galo empatou, enquanto tricolor e alvinegro venceram. Dos três, sem dúvida, o grupo mais complicado é do Botafogo. Grêmio e Atlético-MG deram sorte e estão em chaves bem menos disputadas. Não devem ter qualquer problema para avançar.