Li Tie, ex-meia do Everton, é anunciado como novo técnico da China

AFP
O então treinador interino da China, Li Tie, no dia 6 de novembro de 2019 durante um treino em Wuhan
O então treinador interino da China, Li Tie, no dia 6 de novembro de 2019 durante um treino em Wuhan

Li Tie, ex-meia do Everton, foi anunciado como novo técnico da seleção chinesa nesta quinta-feira, com a tarefa de conseguir a classificação para a Copa do Mundo de 2022 após a repentina saída do italiano Marcelo Lippi em meados de novembro.

O chinês, que já havia ocupado o cargo temporariamente durante a Copa da Ásia Oriental na Coreia do Sul no mês passado, é "um representante excepcional" do futebol da China, e foi nomeado após um processo aberto, explicou a federação (CFA) em um comunicado.

"Acreditamos que, sob sua liderança, a seleção chinesa trabalhará duro nos treinos e preparará cientificamente sua missão com um grande senso de honra", afirmou a CFA.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Membro da seleção que participou da Copa do Mundo de 2002, o ex-meia de 42 anos comandou o Wuhan Zall antes de ser escolhido para assumir o cargo.

O anúncio ocorre após um ano turbulento para o futebol chinês até o surpreendente pedido de demissão de Lippi, que gerou mais dúvidas sobre as esperanças do governo de tornar a China uma superpotência futebolística.

O treinador italiano, campeão do mundo em 2006, anunciou sua saída logo depois de sua derrota por 2 a 1 para a Síria em uma partida das Eliminatórias para o Mundial de 2022 do Catar.

O presidente da China, Xi Jinping, tem como objetivo declarado vencer uma Copa do Mundo, um torneio que o gigante asiático disputou em uma única ocasião, em 2002, com uma campanha de três derrotas e nenhum gol marcado.

Lippi, de 71 anos, já havia se demitido uma primeira vez em janeiro de 2019 e foi substituído por seu compatriota Fabio Cannavaro, que perdeu seus dois primeiros duelos antes de devolver seu cargo em maio a Lippi.

Leia também