Lewis Hamilton ganha boné com a sigla CPX, um dos símbolos da campanha de Lula

Lewis Hamilton recebeu em Brasília o título de cidadão honorário brasileiro. (Foto: EVARISTO SA/AFP via Getty Images)
Lewis Hamilton recebeu em Brasília o título de cidadão honorário brasileiro. (Foto: EVARISTO SA/AFP via Getty Images)

Sete vezes campeão mundial de Fórmula 1, o piloto britânico Lewis Hamilton passou a tarde desta segunda-feira em Brasília, onde foi homenageado pela Câmara dos Deputados e ganhou um presente do comunicador Rene Silva, do Complexo do Alemão.

O piloto, que usa a força de seu nome e de sua influência para trazer à discussão assuntos como a luta contra o racismo, a homofobia e as injustiças sociais -caso raro, talvez único, entre pilotos de F1- recebeu das mãos de Rene um boné com as iniciais CPX.

Salvo a diferença nas cores, é o mesmo acessório com o qual o fundador do jornal Voz das Comunidades havia presente do o então candidato Luis Inácio Lula da Silva na visita que o petista fez ao complexo de favelas na zona norte da capital fluminense, na reta final do primeiro turno das eleições presidenciais.

A campanha de Jair Bolsonaro e o próprio presidente logo divulgaram fake news relacionando as três letrinhas bordadas no boné a uma facção do crime organizado, o que gerou uma reação de pessoas que condenaram a criminalização da sigla e dos moradores não só do Complexo do Alemão, como de todas as favelas.

Perguntado pelo repórter da Folha Ítalo Nogueira sobre a disseminação da notícia falsa, Bolsonaro perdeu a paciência e abandonou uma entrevista.

Lewis Hamilton, que em dezembro de 2021 foi nomeado Cavaleiro da Rainha pelo Príncipe Charles, no Castelo de Windsor (a mais alta honraria da coroa britânica), recebeu em Brasília o título de cidadão honorário brasileiro, além de um exemplar do jornalzinho Voz das comunidades e o boné CPX, acessório que virou um símbolo da campanha de Lula.