Lewandowski queria jogar com CR7 no Real. Agora, deveria se aposentar no Bayern

Goal.com

Antes de assinar com o Bayern de Munique, Robert Lewandowski queria ir para o Real Madrid para jogar ao lado de Cristiano Ronaldo, de acordo com o ex-empresário do atacante, Cezary Kucharski. 

O polonês se acertou com o Bayern em 2014, após deixar seu rival Borussia Dortmund e, desde então, tem sido um grande artilheiro do clube alemão, mas a história poderia ter sido bem diferente caso ele seguisse o seu desejo de atuar com Cristiano Ronaldo.

Em um momento das negociações, ele não queria mais assinar um contrato com o Bayern, e queria o Real Madrid porque Ronaldo jogava lá", disse Kucharski ao canal polonês do YouTube Futbolownia.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Mas, preocupado com a carreira de Lewandowski, o empresário o aconselhou a deixar a ideia de lado, e seguir na Bundesliga: "“Eu o convenci de que ele tinha que ser o atacante número um de um grande clube. No Real Madrid, ele teria vencido Karim Benzema em algum momento, mas eu não podia permitir que ele se mudasse para um clube como número dois, devido ao status que ele já tinha na época.Eu enfatizei isso em todas as discussões, seja no Real Madrid, no Arsenal ou no Manchester City".

Do outro lado, o atacante estava apreensivo em se juntar ao Bayern, então treinado por Pep Guardiola, principalmente com questionamentos sobre como ele se encaixaria na equipe e as comparações que diziam que ele não era melhor do que Mario Mandzukic. "Hoje é engraçado, mas Lewa realmente tinha dúvidas na época", disse Kucharski.

E foi a promessa de vestir a camisa do próprio Mandzukic que acabou tendo a maior influência na decisão do polonês.  "Isso foi crucial para mim e me mostrou que o Bayern era a jogada mais segura para ele depois de seu tempo no Borussia Dortmund", contou seu ex-empresário.

Lewandowski, aos 31 está aproveitando a temporada mais prolífica de sua carreira até agora, e tem contrato com Bayern até 2023.  Kucharski não acha que o atacante deve terminar seus dias de jogador em qualquer outro lugar.

"Ele vai terminar sua carreira no Bayern", acrescentou. “Se eu ainda fosse seu empresário, pelo menos o aconselharia a fazer isso".

"Acho que apenas Ruud van Nistelrooy foi para Madri quando tinha mais de 30 anos. Em vez disso, eu me concentraria no Bayern para continuar quebrando recordes".

Leia também