Leverkusen vence e reduz folga do Bayern na liderança

Estadão Conteúdo
Jogadores do Leverkusen comemoram um dos gols na vitória sobre o Hamburgo
.

Exibir foto

Jogadores do Leverkusen comemoram um dos gols na vitória sobre o Hamburgo

Com ótima atuação do atacante Kiebling, o Bayer Leverkusen venceu, neste sábado, o Hamburgo, por 3 a 0, em casa, e reduziu a vantagem que o Bayern de Munique tem na liderança do Campeonato Alemão. Na sexta, na abertura desta 17.ª rodada, o time bávaro apenas empatou na Allianz Arena com o Borussia Mönchengladbach.

Desta forma, o primeiro turno do Alemão chega ao fim com o Bayern tendo nove pontos a mais que o Leverkusen, o segundo colocado - 42 a 33. Em terceiro aparece o Eintracht Frankfurt, com 30, mesma pontuação à qual pode chegar o Borussia Dortmund caso vença o Hoffenheim, domingo, fora de casa.

Na BayArena, o alemão Kiebling fez todo o serviço para o Leverkusen. Ele abriu o placar aos 26 minutos de jogo, aproveitando cruzamento na área. Depois, limpou dois marcadores e tocou para Schürrle bater cruzado e fazer mais um. No terceiro, Kiebling recebeu de Leno e tocou de cobertura, fazendo um belo gol, o seu 12.º no Alemão. Agora ele é o artilheiro isolado.

Logo atrás dele, com 11 gols, aparece Alexander Meier, do Eintracht Frankfurt, que marcou mais uma vez na vitória por 2 a 0, fora de casa, sobre o Wolfsburg. O japonês Inui completou a contagem. Pelo lado dos donos da casa, Josué foi expulso aos 16 minutos, prejudicando o time. Naldo, Fagner e Diego também foram titulares.

Quinto colocado, o Mainz virou sobre o Stuttgart em casa e venceu por 3 a 1, com dois gols de Nicolai Müller (um deles chapelando o goleiro com um toque de letra) e um do equatoriano Soto. Os visitantes haviam aberto o placar num gol contra do goleiro Heinz Müller, que espalmou para dentro do gol um cruzamento.

Em Dusseldorf, o Fortuna fez 2 a 1 no Hannover. Já na briga contra o rebaixamento, Augsburg e Greuther Fürth ficaram no 1 a 1 e seguem iguais, com nove pontos, já distantes 10 pontos do Wolfsburg, primeiro time fora da zona de rebaixamento.

Exibir comentários (0)
  • Oficializado no Modena, Crespo vê desafio como técnico com "honra"

    Após 16 anos de sucesso no futebol italiano, como jogador, Hernán Crespo nutre boa expectativa para cumprir seu mais novo desafio: o de ser técnico. Oficializado como treinador do Modena na última terça, o argentino de 39 anos terá a missão de dirigir a equipe, que se manteve na Série B do Italiano após disputar os playoffs de rebaixamento e terminar a competição em 18º lugar. Mais »

    Gazeta Press - 19 minutos atrás
  • Conmebol avalia atuação de Ricci em Argentina x Paraguai como 'quase perfeita'

    Depois da polêmica atuação na partida entre Chile e Uruguai, reconhecida por causa da "boba mão" do zagueiro Gonzalo Jara em Edinson Cavani, o árbitro brasileiro Sandro Meira Ricci conseguiu dar a volta por cima. Mais »

    Estadão Conteúdo - 33 minutos atrás
  • Campeão da NBA, brasileiro vai trocar de time

    Campeão da NBA, brasileiro vai trocar de time

    Campeão em 2014, o pivô brasileiro Tiago Splitter não é mais jogador do San Antonio Spurs. De acordo com o colunista Adrian Wojnarowski, do Yahoo! Sports, ele será trocado pelo San Antonio Spurs para o Atlanta Hawks, equipe que disputou as finais da conferência Leste neste ano. Mais »

    Field Goal - 39 minutos atrás
  • Partida de futebol termina 31 a 0 na Estônia

    Partida de futebol termina 31 a 0 na Estônia

    Um duelo da Taça da Estônia ganhou destaque mundial em vários jornais do mundo. O modesto Paide Linnameeskond, penúltimo colocado da liga principal, aplicou 31 a 0 no JK Raudteetöölised, obscura equipe amadora que não disputa nenhuma das quatro divisões do país. Mais »

    Blog da Redação - 44 minutos atrás
  • Torcida do Flamengo ameaça jogadores: 'Vão conhecer o terror'

    Torcida do Flamengo ameaça jogadores: 'Vão conhecer o terror'

    O Flamengo vive uma intensa crise no futebol. A torcida está sem paciência com os jogadores e foram até a sede do clube na Gávea para pichar os muros. 'Nós queremos respeito', 'Time sem vergonha' e 'Pouco futebol, muita cachaça' foram algumas frases que estavam nos muros. Mais »

    Blog da Redação - 48 minutos atrás