Lesões no Grêmio precisam acabar; clube tem que vir a público explicar de uma vez por todas o que está acontecendo

Fabio Utz
·2 minuto de leitura

Por vezes, a lesão de um jogador de futebol ocorre por puro azar. Mas o avanço da medicina mostra que, em determinadas ocasiões, é possível averiguar o desgaste do atleta e a chance de o mesmo enfrentar algum tipo de problema físico. Obviamente, não estou aqui para ir contra os profissionais da área. Apenas questiono o alto número de problemas no vestiário do Grêmio. Algo, aliás, que não é novidade.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Peguemos, por exemplo, a partida desta sexta-feira, diante do Independiente del Valle (derrota por 2 a 1, pela Libertadores). O goleiro Brenno sentiu a perna em um lance simples (será que foi só cãibra?), o lateral-direito Felipe, aparentemente pelo mesmo motivo, foi substituído e o atacante Ferreira reclamou de seu joelho. Isso sem contar o fato de que o arqueiro reserva, Adriel, precisou ficar no banco na base do sacrifício por conta do púbis.

Ferreira reclamou do joelho na parte final do jogo desta sexta | Pool/Getty Images
Ferreira reclamou do joelho na parte final do jogo desta sexta | Pool/Getty Images

Voltando um pouco mais, tem o caso de Maicon, que atuou em parte do Gre-Nal da semana passada e sequer viajou para o duelo do torneio continental. Lembra-se, também, de Jean Pyerre, Pepê, Kannemann e Pedro Geromel que, por razões diversas, não estão à disposição da comissão técnica. É muita lesão. E muita lesão diferente. Ser leigo me impede de questionar procedimentos adotados, porém chego à conclusão de que algum planejamento tende a ser revisto.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Recentemente, o departamento médico do Grêmio passou por novas mudanças, com Richard Gurski e Carlos Roberto Galia pedindo para deixar o clube. Também houve troca na preparação física, com a saída do questionado Márcio Meira e a chegada de Reverson Pimentel, ex-Red Bull Bragantino. Enfim, é preciso dar um limite para tudo isso, pois o time acaba sofrendo demais.

CASOS DE COVID-19

Depois do técnico Renato Portaluppi, do preparador físico Reverson Pimentel, do zagueiro Paulo Miranda, do goleiro Paulo Victor e do lateral-direito Vanderson, Victor Ferraz foi mais um a testar positivo para o novo coronavírus. O lateral-direito havia se desligado da delegação que estava em viagem para retornar a Porto Alegre após sentir os primeiros sintomas. Inicialmente, negativou o exame. Porém, ele próprio já tratou de confirmar que está com a doença

Para mais notícias do Grêmio, clique aqui.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.