Lesão de Son preocupa Coreia do Sul às vésperas da Copa

Será a Coreia do Sul obrigada a ir ao Catar sem sua principal estrela? Son Heung-min sofreu uma lesão no olho esquerdo em jogo pelo Tottenham contra o Olympique de Marselha pela Liga dos Campeões e será submetido à cirurgia, anunciou o clube inglês na última quarta-feira (2).

O jogador de 30 anos será operado para "curar uma fratura em torno de seu olho esquerdo" sofrida na terça-feira (1).

"Depois da cirurgia, Son iniciará sua recuperação com nossa equipe médica", diz a nota dos 'Spurs', que não menciona se sua presença na Copa do Mundo estaria comprometida.

O sul-coreano sofreu um choque com o defensor Chancel Mbemba ainda no primeiro tempo e precisou ser substituído.

Após a partida, o auxiliar técnico do Tottenham, Cristian Stellini, garantiu que Son estava melhor e que tinha comemorado a vitória com os companheiros.

"Em relação à disponibilidade de Son Heung-min para a Copa do Mundo, teremos que monitorar seu progresso após a operação", disse a Federação Sul-Coreana de Futebol (KFA). "Continuaremos em contato com a equipe médica do Tottenham", complementaram.

Segundo o jornal britânico Daily Telegraph, o camisa '7' da Coreia do Sul sofreu quatro fraturas na órbita ocular e a operação foi adiada para sexta-feira (4) para lhe dar mais tempo de recuperação.

- "A alma do time" -

A primeira partida da Coreia do Sul no Mundial está prevista para 24 de novembro, contra o Uruguai. A equipe do técnico Paulo Bento também vai enfrentar Gana e Portugal pelo Grupo H da competição.

Son é o capitão e destaque do time sul-coreano com 35 gols em 104 partidas pela seleção, nove deles marcados nos 14 últimos jogos.

Embora ainda não tenha conquistado um troféu com seu clube, ele levou seu país ao ouro nos Jogos Asiáticos em 2018.

Torcedores furiosos escreveram milhares de mensagens ofensivas, inclusive algumas racistas, na conta do Instagram do zagueiro do Olympique que causou a lesão de Son. "Arruinaram o nosso Mundial", lê-se numa das mensagens mais suaves dirigidas à Mbemba.

O incidente com o jogador estampou as páginas esportivas de jornais sul-coreanos nesta sexta-feira. Um deles apresentava um desenho detalhado de um crânio humano para mostrar o local exato da lesão.

"O que torna essa lesão uma tragédia em potencial é que as atuações de Son pela Coreia do Sul melhoraram progressivamente nos últimos dois anos", disse o jornalista esportivo Steve Han.

"Ele acrescentou cobranças de falta diretas decisivas ao seu jogo, o que pode ser a principal fonte de gols da Coreia no Catar", acrescentou.

Para o comentarista Park Moon-sung, Son é tão importante para a seleção que, mesmo ainda em recuperação, deveria acompanhar a equipe no Catar.

"Pode ser a alma do time para alguns jogadores", disse à agência Yonhap.

Não participar do Mundial o privaria de tentar alcançar o feito de 2002, quando a Coreia do Sul chegou às semifinais da Copa do Mundo organizada em casa, em parceria com o Japão.

Han destaca que "seria catastrófico e devastador para ele perder esta oportunidade neste momento de sua carreira", finaliza o jornalista.

leg/pst/roc/gk/iga/dr/yr