Leopoldo Luque, campeão com a Argentina em 1978, morre por complicações da covid-19

·1 minuto de leitura
Leopoldo Luque (D) em ação pela seleção da Argentina contra a França, na Copa do Mundo de 1978

Leopoldo Jacinto Luque, campeão com a Argentina na Copa do Mundo de 1978, morreu nesta segunda-feira de ataque cardíaco, enquanto estava internado por contágio do covid-19, informaram fontes hospitalares.

Aos 71 anos, Luque contraiu o coronavírus que originou uma pneumonia bilateral (infecção e inflamação dos dois pulmões), indicaram as fontes de um hospital de Mendoza (oeste do país).

Pela seleção argentina, o ex-atacante marcou 22 gols em 45 jogos, além de se destacar nas equipes do River Plate e do Unión de Santa Fe, província onde nasceu. Entre 1983 e 1984, ele também atuou no Santos.

Pelo River, fez 75 gols em 176 jogos, conquistando cinco vezes o campeonato argentino.

“Com técnicos como o (César) Menotti na seleção ou como o (Ángel) Labruna no River, me senti o melhor atacante do mundo”, disse o ex-jogador em uma entrevista.

Na Copa do Mundo de 1978, balançou as redes quatro vezes, marcando contra a Hungria (vitória por 2 a 1), França (2 a 1) e duas vezes na goleada por 6 a 0 sobre o Peru, numa partida polêmica que levou a seleção local à final contra a Holanda, na qual venceu por 3 a 1 na prorrogação.

Como treinador se estabeleceu em Mendoza, província onde dirigiu vários clubes.

dm/ol/lca