Leonardo, dirigente do PSG, discute com árbitro após jogo pelo Francês

·1 minuto de leitura
O técnico do PSG, Mauricio Pochettino, durante a partida com o Lens, pelo Campeonato Francês

O diretor de futebol do Paris Saint-Germain, o brasileiro Leonardo, discutiu com o árbitro da partida entre a equipe parisiense e o Lens, ao fim do jogo, por conta de uma falta não marcada sofrida pelo atacante Neymar.

Em imagens veiculadas pelo Canal + no final do duelo, dirigente brasileiro aparece a caminho do vestiário gritando com o árbitro, Jerome Brisard, por não ter marcado falta de Jonathan Clauss sobre Neymar, que se aproximava do gol (90) adversário.

“Se todo mundo fala com você, há um motivo. Não é possível que 20 pessoas vejam e você não”, disse Leonardo, muito irritado.

"Inclusive seu comportamento, no final é sempre 'Eu sei, eu faço ...' Mas você não", acrescentou, avaliando que o PSG foi prejudicado, num momento em que vencia por 2 a 1.

"No final das contas, isso complica o jogo, por nada. E não é a primeira vez que isso acontece. E toda vez é com você", acrescentou.

Leonardo, que em 2019 voltou a ser diretor de futebol da equipe da capital da França, já teve problemas com a arbitragem francesa no passado. Em sua primeira passagem no cargo (2011-2013), foi suspenso por nove meses na primeira instância por sacudir um árbitro em uma partida entre PSG e Valenciennes (1-1) em 2013, no Parque dos Príncipes. A sanção, estendida em recurso a uma suspensão de quatorze meses, foi posteriormente anulada pelo Conselho de Estado.

jed/fbx/psr/iga/lca