Costa do Marfim vence em Moscou e aumenta crise da Rússia

Moscou, 24 mar (EFE).- A seleção russa, que será a anfitriã da Copa do Mundo do ano que vem, iniciou 2017 com uma derrota para Costa do Marfim por 2 a 0 nesta sexta-feira, em amistoso disputado no Estádio de Krasnodar.

O técnico da equipe da casa, Stanislav Cherchesov, apresentou uma equipe renovada, não apenas pelo envelhecimento de jogadores importantes na última década, mas também por conta de lesões. Sem encontrar a formação ideal, os russos sofreram o terceiro revés das últimas quatro partidas.

Os atacantes teoricamente titulares, Smolov e Dzyuba, não entraram em campo por lesão, da mesma forma que o pulmão do Spartak Moscou e da seleção, o meia Glushakov.

A Rússia até vinha de uma vitória sobre a Romênia por 1 a 0, em duelo disputado em novembro passado, mas antes disso havia perdido para Costa Rica (4 a 3) e Catar (2 a 1).

Os 'Elefantes', por sua vez, se recuperam após uma campanha na Copa Africana de Nações, em que defendia o título, mas foi eliminada logo na fase de grupos. Agora, a seleção africana é treinada pelo belga Marc Wilmots.

Costa do Marfim abriu o placar aos 30 minutos do primeiro tempo, quando Kodjia foi lançado na esquerda, invadiu a área e limpou a marcação antes de acertar uma bomba no canto esquerdo, superando o experiente goleiro Akinfeev.

Depois do intervalo, aos 25 minutos, Zaha foi costurando pela defesa da esquerda para o meio e marcou o segundo com um bonito toque por cima do goleiro russo.

A equipe dirigida por Wilmots voltará a campo na próxima terça-feira, no estádio Sébastien-Charléty, em Paris, para amistoso contra Senegal. Um dia depois, no Fisht Olympic Stadium, em Sochi, a Rússia medirá forças com a Bélgica. EFE