Lembra dele? Chega ao fim a aventura de Lucas Yanase no Santos

LANCE!/DIÁRIO DO PEIXE
·3 minuto de leitura


No dia 24 de janeiro de 2018, enquanto os torcedores do Santos aguardavam o anúncio da contratação do atacante Gabigol, o LANCE!/DIÁRIO DO PEIXE revelou com exclusividade o primeiro reforço da gestão de José Carlos Peres: o atacante Lucas Yanase.

A contratação gerou enorme curiosidade, foi alvo de discussão no Conselho Deliberativo e José Carlos Peres teve de explicar a razão da contratação de um jogador praticamente desconhecido, com um contrato de três anos.

"Lucas tinha um contrato com o Liverpool, que eu encaminhei ao Marcelo (Teixeira) ano passado e ele encaminhou para o sub-23, mas não chamaram o garoto. Tem futuro, salário dele é muito pequeno, cerca de cinco ou seis salários mínimos e que pode render muito. Está treinando e vai mostrar serviço. É do sub-23. Jair preferiu segurar o menino para disputar as competições do sub-23 e se for bem, puxar. Se não der certo, não perderemos nada. Fizeram carnaval como se fosse crime, o valor é muito pequeno. Vão na minha sala que eu mostro", afirmou o presidente no Conselho.

Três anos depois, Lucas Yanase se despediu do Santos em 31 de dezembro de 2020 sem sequer ter ficado no banco de reservas em uma partida oficial do time Sub-23. No período, ele foi emprestado duas vezes, ao Metropolitano, de Santa Catarina, e ao Rio Branco, do Espírito Santos, mas também não entrou em campo por essas equipes. Com o contrato de "cinco ou seis salários mínimos", o jogador custou ao clube pouco mais de R$ 200 mil.

As passagens de Lucas Yanase pelo Santos têm ligação direta com um nome: Ricardo Crivelli, o Lica. Tido pelos integrantes da gestão de José Carlos Peres como um craque na captação de atletas, Lica "descobriu" o garoto em uma peneira na cidade de Araçariguama, em 2021.

>> Veja a situação do Santos no Brasileirão e simule resultados

Em 2013, o garoto assinou o primeiro contrato com o Santos, mas não teve muitas oportunidades na equipe Sub-17. Participou de apenas quatro jogos, todos vindo do banco de reservas. Em 2014, Lucas foi dispensado do Peixe (após a saída de Lica) e acertou com a Ponte Preta, mas disputou apenas seis jogos no Campeonato Paulista Sub-20 daquele ano.

Em 2016, Lucas Yanase disputou a Copa São Paulo de juniores pelo Tanabi. Participou de quatro jogos, mas não fez gol. Depois, jogou a segunda divisão do Paulista Sub-20 pelo Atlético Araçatuba. Fez 20 jogos, mas não marcou gol. Depois disso, segundo o empresário Miguel Ramos, responsável pela negociação com o Santos, o jogador foi para a Europa. Perguntado pelo LANCE!/DIÁRIO DO PEIXE sobre qual clube, o empresário respondeu:

- Ele foi mais para treinar, fazer um laboratório, entender o jogo - afirmou Miguel.

Lucas Yanase chegou a ter um blog na internet. Na página, ele postou foto da primeira assinatura com o Santos, em 2013, e se definiu da seguinte forma:

“Jogador muito habilidoso, rápido, inteligente com a bola no pé, cria diversas jogadas e segue trilhando o caminho do sucesso no futebol Brasileiro".

No texto no blog, Lucas dizia considerar Ricardo Crivelli “um grande amigo”.

Ricardo Crivelli voltou ao Santos como coordenador nas categorias de base no início de 2018, mas ficou apenas até julho daquele ano. Ele foi afastado após ser denunciado no 4ª Delegacia de Polícia de Repressão à Pedofilia sob a acusação de abuso sexual. A Justiça não chegou a indiciar o profissional por falta de provas.