Leila Pereira descarta retorno de Alexandre Mattos: ‘Não voltará a trabalhar no Palmeiras’

·2 minuto de leitura


A empresária Leila Pereira concedeu sua primeira entrevista como candidata à presidência do Palmeiras à Rádio Capital e revelou, com exclusividade, que não irá trazer Alexandre Mattos de volta ao clube caso seja eleita. Apesar de achar que ele fez um bom trabalho no Alviverde, entende também que a realidade agora é outra.

Na última semana, José Roberto Lamacchia, marido de Leila, escreveu em um grupo de conselheiros que Mattos não tem chance de retornar se a esposa vencer o pleito. Responsável por patrocinar o clube desde 2015, Lamacchia ressaltou que é “mais fácil uma vaca voar do que ele voltar e pode espalhar isso para quem quiser”.

– Todos nós sabemos do trabalho executado pelo Alexandre Mattos no Palmeiras. Mas tudo tem seu tempo. Nós vivemos outro momento no clube. Vou ser objetiva e direta: se eu for eleita presidente, o Alexandre não voltará a trabalhar com a gente no Palmeiras. Acho um excelente profissional, mas o ciclo dele no Palmeiras se encerrou. Agradeço pelo trabalho, mas agora é olhar para frente – esclareceu a conselheira.

Questionada sobre o que ela compreende ser a função de um diretor de futebol, a presidente da Crefisa criticou a postura de alguns profissionais que buscam apenas os holofotes. Para ela, o indivíduo neste cargo precisa ser, sobretudo, ponderado.

– Se divulga tanto a respeito do diretor de futebol… Uma coisa que sei é que não é papel dele ser “popstar”. Exige-se uma discrição desse profissional. Nada é maior que o Palmeiras. Ele tem que ser discreto e exercer seu trabalho. Contratações, análise, gerência de custos. Tomar o cuidado de não se pagar valores discrepantes com a realidade. Não se pode administrar de forma irresponsável o departamento de futebol. Lembrando sempre que a ultima palavra é do presidente – explicou.

No momento, quem ocupa a posição no Palmeiras é Anderson Barros, contratado para adequar o clube a uma postura mais conservadora. A mandatária revelou que ainda não tem certeza a respeito da renovação de seu contrato e deve analisar somente no futuro se assumir a cadeira presidencial do Alviverde.

– Em relação ao Anderson, gosto muito dele, mas veremos mais para frente. Sentarei com ele para conversar e analisar o trabalho, o rendimento, os custos. Assim decidiremos o que for melhor pra o Palmeiras. Como sempre – garantiu.

O mandato de Maurício Galiotte se encerra ao final deste ano e as eleições para a presidência acontecem em novembro. No quadro atual, Leila é a candidata mais forte e a favorita para vencer a disputa.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos