Leila explica por que o Palmeiras ainda não trouxe reforços mesmo com vendas milionárias


O Palmeiras está ativo no mercado de contratações para buscar reforços após a saída de Danilo. No entanto, o clube ainda não trouxe novos jogadores para o elenco de Abel Ferreira. Muitos torcedores questionam a gestão de Leila Pereira pelo fato de o Verdão ter vendido jogadores por altos valores, mas ainda assim não consegue peças na janela de transferências. A própria mandatária palmeirense explicou os motivos pelos quais a bolada milionária não virou "reforços".

> Veja classificação e simulador do Paulistão-2023 clicando aqui

Na última segunda-feira, a presidente esteve no evento em que o clube lançou sua plataforma de conta digital no Allianz Parque. Mesmo assim, com um anúncio que a gestão considera "revolucionário", o interesse dos jornalistas era saber os rumos que o Alviverde vai tomar no mercado de transferências. Apesar de desconversar, Leila citou alguns pontos que geram dúvidas na torcida, como o destino do dinheiro das vendas de atletas como os jovens Endrick e Danilo.

O atacante custou R$ 400 milhões ao Real Madrid, enquanto o volante mais de R$ 110 milhões ao Nottingham Forest-ING. Somando as duas negociações, o Palmeiras teria mais de meio bilhão de reais em mãos. Acontece o dinheiro não cai nos cofres do clube à vista e a grana nem sempre significa estar "em caixa", uma vez que despesas e compromissos acabam consumindo o volume.

- Não é porque o Palmeiras vendeu muito bem, que tem muito dinheiro em caixa - que não é o caso - que vamos sair gastando. O torcedor vê as vendas, e detalhe, como toda venda, o pagamento não é à vista. É parcelado. Não vai entrar todo o valor, e o Palmeiras tem percentual do jogador, não é a totalidade que vem para o clube - declarou a presidente palmeirense.

> Veja as principais transferências no Mercado da Bola do LANCE!

Mesmo sem dar grandes detalhes sobre a operação financeira das vendas, Leila Pereira continuou falando da possibilidade de trazer reforços ainda nesta janela para o elenco de Abel Ferreira. No entanto, ela passou a ser mais enfática quanto a responder os pedidos da torcida. Segundo ela, as contratações serão feitas com base nas necessidades apresentadas pelo técnico e que estiverem dentro de uma responsabilidade da gestão, ou seja, sem loucuras por um nome de mais peso.

Leila Pereira e Abel Ferreira - Palmeiras Pay
Leila Pereira e Abel Ferreira - Palmeiras Pay

Leila Pereira e Abel Ferreira em evento (Foto: Alexandre Guariglia/Lancepress)

- Vou comprar quando for necessário. E o jogador que nossa comissão técnica decidir ser aquele nome. Não vou gastar dinheiro do Palmeiras para que atenda o torcedor, que com toda a clareza ele quer cada vez mais contratações. Mas na hora que a conta vem, reclama que o clube está com problema de caixa. Inúmeros clubes do Brasil, completamente devastados por irresponsabilidade. E eu não sou irresponsável. Vou comprar o que nossa comissão técnica definir que é o melhor para o Palmeiras - declarou a presidente antes de completar:

- Estamos no mercado, temos algumas indicações do nosso departamento de futebol, estamos conversando, negociando, e vamos fazer o melhor para o Palmeiras, sempre com pés no chão. Não vou cometer irresponsabilidades na gestão do Palmeiras - concluiu.

> Saiba qual será o elenco do Palmeiras para a temporada 2023

O Palmeiras está em busca da contratação de um volante para o lugar de Danilo e o principal alvo neste momento é Matheus Henrique, ex-Grêmio, e que atualmente defende o Sassuolo-ITA. O Verdão estuda uma proposta na casa dos 6 milhões de euros (R$ 33,4 milhões) por 60% dos direitos. Outro desejo da comissão técnica é por um ponta canhoto para jogar pelo lado esquerdo.