Lei impede garrafas plásticas no torneio de Roland Garros

Mudanças em Roland Garros passam por área restrita aos tenistas e proibição de garrafas de plástico. Foto: Andy Cheung/Getty Images
Mudanças em Roland Garros passam por área restrita aos tenistas e proibição de garrafas de plástico. Foto: Andy Cheung/Getty Images

Quem voltou a Roland Garros após dois anos sem competições por conta da pandemia notou algumas novidades. A primeira delas, tomada pela nova diretora do torneio, Amelie Mauresmo, foi restringir a entrada na área dos jogadores, dando privacidade às estrelas do evento.

Apenas os profissionais de raquete e seus treinadores podem acessar oficialmente determinadas áreas, embora a realidade seja que os agentes de tenistas também possam estar lá.

Leia também:

Outra mudança, de acordo com uma nova lei do governo francês, é a proibição em eventos esportivos de dar gratuitamente garrafas plásticas para proteger o meio ambiente. Quem insistir na prática, terá de pagar uma multa.

Os participantes ficam sem garrafas de água nas geladeiras quando jogam suas partidas e recebem uma garrafa personalizada da marca Perrier, uma das patrocinadoras do principal torneio do circuito disputado em piso de saibro. Quem quiser ter água na beira da quadra tem que encher essa garrafa do patrocinador.

No caso de trazerem suas garrafas plásticas individuais, estas devem estar sem o rótulo de qualquer marca. Isso inclusive tem sido lembrado pelo árbitro de cadeira antes do início das partidas.

O segundo Grand Slam da temporada 2022 começou no último domingo (22) em Paris. Os principais tenistas do circuito mundial disputam o sonhado título na capital francesa.

O primeiro dia de jogos no tradicional Grand Slam francês teve vitória do Brasil na chave simples feminina. Beatriz Haddad Maia superou a espanhola Cristina Busca, 134ª do mundo, por 2 sets a 1, com parciais de 6/3, 1/6 e 6/2, em 2h13min de jogo.

Na segunda rodada, a brasileira número 48 do mundo vai enfrentar a estoniana Kaia Kanepi, que protagonizou uma das primeiras ‘zebras’ do torneio. Kanepi, 46ª do mundo, eliminou a espanhola Garbiñe Muguruza, ex-número 1 do mundo e 10ª cabeça de chave, por 2/6, 6/3 e 6/4.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos