Legado Olímpico custará, apenas este ano, R$ 67 milhões à União

Yahoo Esportes
Lula (à esq.), Carlos Arthur Nuzman (centro) e Pelé (à dir.) celebram em Copenhague durante sessão do COI na qual o Rio ganhou o direito de organizar os Jogos Olímpicos (Photo credit should read CHARLES DHARAPAK/AFP/Getty Images)
Lula (à esq.), Carlos Arthur Nuzman (centro) e Pelé (à dir.) celebram em Copenhague durante sessão do COI na qual o Rio ganhou o direito de organizar os Jogos Olímpicos (Photo credit should read CHARLES DHARAPAK/AFP/Getty Images)

O Legado Olímpico, um dos principais argumentos a favor da realização dos Jogos Olímpicos do Rio-2016, custará à União, somente este ano, cerca de R$ 67 milhões. Os custos se referem à administração e manutenção do Complexo da Barra (R$ 33 milhões) e de Deodoro (R$ 34 milhões), segundo previsão orçamentária deste ano. A administração do complexo, deficitário, chegou a ser oferecida pelo Governo Federal ao COB (Comitê Olímpico do Brasil), que declinou da proposta, o blog apurou.

SIGA O YAHOO ESPORTES NO INSTAGRAM

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Nesta quarta-feira (2) completou-se dez anos da sessão do COI (Comitê Olímpico Internacional), em Copanhague, na qual o Brasil ganhou o direito de organizar a Olimpíada do Rio. À época, o argumento era de que o Complexo Olímpico impulsionaria a prática do esporte no Brasil, e que não se transformaria em um “elefante branco”.

Leia também:

Um cenário trabalhado pelo Governo Federal é o da privatização do Complexo Olímpico, tanto que a Secretaria Especial de Desestatização do Ministério da Economia é um dos entes do Governo de olho no complexo, além do Jurídico e da Secretaria Especial do Esporte. Após os Jogos, o então prefeito do Rio, Eduardo Paes, abriu licitação, frustrada, pelo complexo olímpico.

O projeto de um órgão que substitua a AGLO (Autoridade de Governança do Legado Olímpico), extinta no final de junho, está á espera de aprovação no Ministério da Economia. Ele enxuga de 95 para 29 cargos a estrutura desse órgão em relação à AGLO.

Siga o Yahoo Esportes

Twitter | Flipboard | Facebook | Spotify | iTunes | Playerhunter


Leia também