Laudo médico de Tiger Woods aponta fraturas e múltiplas lesões

LANCE!
·1 minuto de leitura


O lendário golfista Tiger Woods, atleta mais bem pago de seu esporte, sofreu um acidente automobilístico em Los Angeles, em fevereiro deste ano. O Departamento Policial da cidade constatou que Woods dirigia à uma velocidade de 135 Km/h, principal causa para a perda de controle do carro. O laudo médico do golfista evidenciou fraturas expostas na perna direita, contusões e laceração.
+ Confira a classificação do Campeonato Paulista

- Nocauteado, laceração na mandíbula dianteira inferior, contusão na caixa torácica direita e esquerda, tíbia direita e fíbula fraturadas, possível lesão no tornozelo direito - apontou o comunicado médico.

Sobre as lesões, Tiger Woods foi submetido à uma cirurgia de introdução de haste intramedular para estabilizar os ossos fraturados. Já para as contusões no pé e tornozelo, pinos e parafusos foram inseridos.

- O Sr. Woods sofreu lesões ortopédicas significativas na extremidade inferior direita, que foram tratadas durante uma cirurgia de emergência por especialistas do Harbor-UCLA Medical Center em trauma ortopédico. As fraturas expostas cominutivas que afetam as porções superior e inferior da tíbia e dos ossos da fíbula foram estabilizadas pela inserção de uma haste na tíbia. Lesões adicionais nos ossos do pé e tornozelo foram estabilizadas com uma combinação de parafusos e pinos. O trauma no músculo e tecido mole da perna exigia a liberação cirúrgica da cobertura dos músculos para aliviar a pressão devido ao inchaço - informou o Diretor Médico do Harbor-UCLA Medical Center, na Califórnia.

A perícia policial ainda procura explicações para o acidente. De acordo com a "caixa preta" do carro, o golfista poderia ter se confundido, uma vez que em nenhum momento o atleta apertou o o freio e seguiu acelerando.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.