Latifi diz ter recebido ameaças de morte após GP de Abu Dhabi de F1

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
O acidente de Nicholas Latifi, da Williams, no fim do GP de Abu Dhabi, tornou possível o título do holandês Max Verstappen (AFP/Antonin Vincent)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O piloto canadense da Williams, Nicholas Latifi, denunciou nesta terça-feira que recebeu ameaças de morte por ter sofrido um acidente que ocasionou a entrada na pista do 'safety car' no Grande Prêmio de Abu Dhabi, o último da temporada de Fórmula 1, o que possibilitou o dramático título mundial do holandês Max Verstappen.

O acidente ocorreu a cinco voltas do final, quando o britânico Lewis Hamilton liderava com tranquilidade rumo ao oitavo título mundial, mas a entrada do safety car permitiu que Verstappen trocasse os pneus e se aproximasse do inglês para ultrapassá-lo na última volta.

A Mercedes apresentou um recurso (que acabou retirando) ao considerar que o título havia sido "roubado" de Hamilton, segundo o chefe da equipe alemã, Totto Wolf.

Latifi denunciou que, desde então, se tornou objeto de inúmeros insultos.

"Desde a bandeira quadriculada (símbolo do final da corrida), eu sabia que algo ia acontecer nas redes sociais", escreveu o piloto de 26 anos em seu site.

Latifi ficou chocado com "a gravidade dos insultos e ameaças de morte" que recebeu, mas acrescentou que deixará essa onda de "negatividade" passar.

jdg/jw/ea/tmt/mcd/aam

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos