Lateral Edílson pode deixar o Cruzeiro e acertar com o Grêmio

Valinor Conteúdo
LANCE!
Com temporada ruim na Raposa, Edilson pode voltar para o Grêmio-(Thomas Santos/AGIF)
Com temporada ruim na Raposa, Edilson pode voltar para o Grêmio-(Thomas Santos/AGIF)


Buscando reformular o elenco, o Cruzeiro pode criar condições para negociar o lateral-direito Edílson com o Grêmio, que está trabalhando para ter o jogador em seu elenco de 2020.

O Tricolor Gaúcho tem conversas adiantadas com Edílson, que não fez um bom ano no Cruzeiro, sendo inclusive citado diversas vezes pelo torcedor cruzeirense como parte da “panela” que ditava os rumos do grupo de jogadores.

O lateral, deixou o Grêmio em 2017 para acertar com a Raposa e foi campeão da Copa do Brasil de 2018, tendo alguns bons momentos. Porém, em 2019, Edílson jogou muito pouco, se lesionando bastante, entrando em campo apenas 27 vezes, o que gerou a perda de posição para Orejuela.

O jogador tem falado diretamente com Renato Gaúcho, técnico gremista, que aprecia o seu futebol, sendo campeão da Libertadores de 2017 com o comandante do Tricolor.






A saída de Edílson será um alívio financeiro para o clube azul, já que seu salário está acima dos R$ 500 mil mensais, longe do teto de R$ 150 mil estipulado pelo conselho gestor da Raposa.


O técnico Renato Gaúcho inclusive tem falado diretamente com o atleta que, junto com ele, conquistou a Copa do Brasil de 2016 e a Libertadores de 2017 no Grêmio. A identificação de Edílson com o clube, o apoio de jogadores do elenco e sua liderança no vestiário são fatores que agradam.

Tanto Cruzeiro quanto Grêmio querem o negócio, porém, há algumas questões a serem resolvidas: o jogador aceitar uma redução de salário para ficar no time gaúcho e perdoar uma dívida com da Raposa com ele por salários atrasados e outros valores devidos.

Para o torcedor, a saída de Edílson também será bem-vinda, já que além do baixo rendimento em campo, virou um dos símbolos do rebaixamento celeste à segunda divisão, completando quatro quedas na carreira por quatro clubes diferentes.










Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também