Lateral da Holanda revela trabalho psicológico na Copa do Mundo e afirma: 'Existe um tabu'

Lateral foi o grande destaque da Holanda na vitória sobre os Estados Unidos (ADRIAN DENNIS / AFP)


O trabalho dos psicólogos no futebol ainda é uma questão a ser debatida. Para muitos, o acompanhamento não é 100% necessário, mas para o lateral-direito Dumfries, titular da Holanda, isso não é verdade. O atleta passou por críticas na Copa do Mundo e deu a volta por cima com a ajuda da terapia.

Dumfries sofreu com ataques na fase de grupos, após desempenho abaixo do esperado, especialmente no empate diante do Equador. Depois, ele foi o grande destaque da vitória holandesa sobre os Estados Unidos, pelas oitavas de final.

+ Além de Van Dijk: quem são os jogadores da Holanda que podem parar Messi

- Posso dizer que as críticas que recebi não foram fáceis. Mentalmente foi bastante difícil de ultrapassar, mas tenho as pessoas certas à minha volta. Já tive contato com ela duas vezes nesta Copa do Mundo por vídeo-chamada. Às vezes acho que existe um tabu sobre isso, mas tudo bem contar. Trabalho com um psicólogo esportivo desde meu tempo no Sparta Rotterdam. Nem sempre é fácil ser jogador de futebol - disse, antes de completar:

- Você quer ser importante e fazer o melhor pelo time. A resiliência mental também é importante. Sou muito crítico comigo mesmo, mais crítico do que qualquer um. Você sente que as coisas precisam melhorar, mas também é importante manter a calma - finalizou, em entrevista à emissora NOS, de Amsterdã.

+ Holanda x Argentina: Messi e Van Dijk fazem tira-teima e se reencontram após três anos

Dumfries deve seguir como titular no próximo compromisso da Holanda na Copa do Mundo, que será nesta sexta-feira, diante da Argentina. Válido pelas quartas de final, o duelo acontecerá às 16h (de Brasília), no Estádio Lusail.