Lateral da Austrália revela como parar Messi

Milos Degenek, que atua no setor contrário ao de Messi, revela que apenas toda a Seleção da Austrália poderá pará-lo.
Milos Degenek, que atua no setor contrário ao de Messi, revela que apenas toda a Seleção da Austrália poderá pará-lo. Foto: (Marvin Ibo Guengoer - GES Sportfoto/Getty Images)

Adversário da Argentina nas oitavas de final da Copa do Mundo do Catar, o lateral Milos Degenek, da Austrália, foi indagado sobre como parar o craque Lionel Messi na primeira fase eliminatória do Mundial.

A estratégia australiana, de acordo com o lateral que atua no setor contrário ao de Messi, é de agir de forma coletiva, não especificando uma marcação individual.

"A única forma de parar o Messi é em equipe. Não podemos ir no um contra um com ele. Para mim, será uma honra jogar contra o Messi, eu o amo. Mas também digo que ele é humano. Eles têm uma seleção recheada de estrela", falou.

Leia também:

Por que Bangladesh ama tanto Brasil e Argentina?

Inusitada e intensa, a paixão dos cidadãos de Bangladesh pelas seleções de Argentina e Brasil tem um explicação que vai além das páginas dos livros de história. Sob comando britânico até o ano de 1947, o país da Ásia iniciou sua admiração pelos hermanos na Copa do Mundo de 1986, quando a Argentina venceu a Inglaterra na final daquele Mundial que Diego Armando Maradona marcou um golaço, driblando mais de meio time inglês, e o famoso gol da 'Mano de Dios'.

Os bengalis foram uma colônia do Reino Unido e a Guerra das Malvinas, realizada entre a Argentina e a Inglaterra no ano de 1982, foi o passo inicial para o encanto deles pelo país da América do Sul. O jornal de Bangladesh Dhaka Tribune relata que: "A 'mão de Deus' também gerou debate aqui, embora a maioria tenha optado por ignorar a polêmica porque a memória da guerra das Malvinas ainda estava viva na mente dos bengaleses".

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.