Larissa Pimenta é bronze em Paris e se aproxima da vaga para Tóquio-20

Larissa Pimenta ficou com o bronze em Paris após derrotar Sarah Menezes na luta pela medalha (Foto: Divulgação)
Larissa Pimenta ficou com o bronze em Paris após derrotar Sarah Menezes na luta pela medalha (Foto: Divulgação)


A judoca brasileira Larissa Pimenta deu um passo importante rumo à classificação para os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020 neste sábado, ao conquistar a medalha de bronze no Grand Slam de Paris, na categoria até 52kg. Ela levou a melhor sobre a campeã olímpica Sarah Menezes, sua rival na corrida para o Japão, e conseguiu pontos preciosos no ranking que definirá a equipe verde e amarela.

Pimenta levou a melhor com um waza-ari no tempo extra e soma 500 pontos. Com a quinta colocação, Sarah faturou 360. Elas chegaram à capital francesa como números 15 e 39, respectivamente, no ranking mundial. O campeão de cada peso em Grand Slams leva 1,000 pontos, e o segundo colocado, 700.

Nas preliminares, o melhor desempenho foi de Sarah, que chegou à semifinal após vencer Gultaj Mammadaliyeva (AZE), Bokyeong Jeong (KOR) e Anais Mosdier (FRA), todas por ippon. Na semifinal, a brasileira investiu em ataques, impôs volume, mas não conseguiu projetar Distria Krasniqi, do Kosovo, que venceu a luta forçando três punições em Sarah.

A kosovar que, é a atual número 2 do mundo na categoria de baixo (48kg), terminou com a medalha de ouro ao vencer a vice-campeã olímpica Odette Giuffrida (ITA).

Larissa, por outro lado, precisou passar pela repescagem para chegar à luta pelo bronze. Nas quartas, ela foi superada pela italiana Giuffrida, mas venceu Anna Surova (UKR) e, em seguida, bateu sua compatriota para ficar com a medalha de bronze que, em 2019, havia escapado.

O Brasil ainda teve outros oito judocas em ação. Na até 60kg, Phelipe Pelim venceu Francisco Mendes (POR) por ippon e parou em Won Jim Kim (KOR) na segunda rodada. Allan Kuwabara chegou muito perto da vitória ao imobilizar o russo Yago Abuladze, que saiu da imobilização e superou o brasileiro por ippon. Abuladze ficou com a prata da categoria.

Na até 66kg, Willian Lima começou bem com duas vitórias. Primeiro, sobre Kevin Waldenburg (JAM) e depois sobre Tornike Nigliashvili (GEO). O revés aconteceu nas oitavas diante do sul-coreano Limhwan Kim, que chegou à final do torneio.

Os pesos Leve (73kg) Marcelo Contini e Michael Marcelino também venceram suas lutas iniciais. Contini superou Oscar Pertelson (EST) e Alonso Wong (PER) antes de cair para o tricampeão mundial Masashi Ebinuma (JPN). Já Marcelino, bateu Julian Sancho (CRC) e parou no mongo Tsend-Ochir, que disputou o bronze na sequência.

No leve feminino (57kg), categoria de Rafaela Sila, suspensa por doping, o Brasil foi representado por Jéssica Pereira, que estreou com vitória sobre a azeri Munkhtsedev, mas foi poupada do restante da competição após sentir uma lesão na perna esquerda.

No meio-médio feminino, Mariana Silva e Samara Oliveira também venceram suas primeiras adversárias. Mari superou Dena Pohl (GER) e parou em Catherine Beauchemin-Pinard (CAN), enquanto Samara venceu Nadja Bazynski (GER) e não passou por Masako Doi (JPN).

No domingo, último dia de competição, o Brasil será representado por três duplas nos pesos 81kg, +100kg e +78kg: Guilherme Schimidt (81kg) e Leandro Guilheiro (81kg); Maria Suelen Altheman (+78kg) e Beatriz Souza (+78kg); David Moura (+100kg) e Rafael Silva (+100kg).

As preliminares começarão às 4h30 e as finais serão a partir das 13h, no horário de Brasília. O portal Live.ijf.org transmite ao vivo e gratuitamente todos os combates para o Brasil.






















Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também