LANCE! recebe jornalistas para analisar a final da Libertadores entre Palmeiras e Santos

Matheus Costa*
·5 minuto de leitura


Depois de promover os palpites dos membros da redação da casa, o LANCE! estendeu o microfone para ouvir jornalistas de outros veículos brasileiros para analisar a final da Copa Libertadores.

Neste sábado, 30, Palmeiras e Santos se enfrentam no Maracanã para definir o campeão da Copa Libertadores 2020. O jogo, que promete ser quente - literalmente -, terá seu início às 16h (horário de Brasília).

Ao todo, o LANCE! recebeu as participações de O Globo, ESPN, SBT, TNT Sports, Footure e Trivela, com a intenção de trazer diferentes pontos de vista sobre a finalíssima da maior competição entre clubes no continente.

+ Confira a tabela do Brasileirão e simule as próximas rodadas

Confira:

Marcello Neves (O Globo)

Creio que é uma das finais de Libertadores mais equilibradas dos últimos tempo. O Palmeiras tem um time e elenco melhor, mas o Santos tem o melhor jogador da competição — Marinho. No Brasileiro, o Alviverde tem tido melhores atuações, mas ninguém está jogando mais bola na Libertadores que os Alvinegros. Se fosse em uma partida de Campeonato Brasileiro, apostaria em um empate pelo equilíbrio e por saber que será uma final decidida em poucos lances. Mas, tendo que opinar, acredito no título do Palmeiras.

Gian Oddi - ESPN

Numa final do tipo, difícil não dar 50% de chances pra cada time: o Santos tem tido mais regularidade com seu 11 inicial, joga em alto nível e conta um Marinho desequilibrante. O Palmeiras tem mais elenco, e portanto mais opções no banco, mas pela maratona que passou antes de se poupar para a final vem sendo menos regular. Empate. Pra não fica no muro: nos pênaltis decide Weverton, um monstro na temporada.

+ Confira algumas das chuteiras que serão usadas na final da Libertadores 2020

Bruno Formiga - TNT Sports

Palmeiras e Santos chegam com confiança no máximo. Têm sequência, confiança no treinador e talento individual. Times intensos e verticais. É claro que o jogo único deixa tudo em aberto. Mas vejo o Palmeiras mais encorpado, mais sólido. 2 a 0.

Felipe Lobo - Trivela

O Santos é uma das grandes surpresas da temporada com o desempenho na Libertadores. Teve um grande desempenho desde o início da competição e, não por acaso, foi o segundo colocado, vencendo duas vezes o Defensa y Justicia, que acabaria campeão da Sul-Americana. É o time que mais evoluiu e tem um time titular bastante competitivo com qualquer equipe, mesmo uma com elenco forte como a do Palmeiras. Só que o time alviverde tem muitas opções para mudar o jogo, o que pode ser uma grande vantagem. Neste momento, o Palmeiras é ligeiramente favorito exatamente pelo elenco. Mas é um favoritismo muito sutil, ainda mais para um jogo único.

Mairon Rodrigues - Footure

São dois clubes em momentos diferentes; Santos chega muito moralizado por ser autoritário contra Grêmio e Boca Jrs, Palmeiras elimina o River com dois jogos mais pé no chão e é uma final bem dividida. O time da capital tem alguns problemas físicos, o elenco ainda joga o Brasileirão e Copa do Brasil a morrer enquanto o Santos ainda pode rodar um pouco mais. O alvinegro chega mais descansado.

O Palmeiras é um pouco favorito pela qualidade individual dos jogadores; Weverton, Rony, Luiz Adriano, o ótimo e jovem Danilo, Gustavo Gomez e Viña, são os nomes mais firmes. Santos tem muita qualidade, principalmente em Marinho, Soteldo e Kaio Jorge. O Santos é um time de estratégia clara e muito afim de entrar na história com o tetra do clube. É um jogo bem dividido, mas minha aposta é no Palmeiras.

Edu Meneses - ESPN

Na minha opinião, é uma grande decisão entre duas grandes instituições, dois clubes gigantes. A expectativa é de um jogaço, principalmente porque está tudo em aberto. O Santos vem com seu DNA ofensivo, com a molecada jogando e curtindo o momento. Òbvio que tem a responsabilidade de uma final de Libertadores, mas eles avançaram muito mais do que esperávamos porque era um Santos recheado de problemas, mas no campo fluiu bem. Tem um ataque muito talentoso, um time muito talentoso.

O Palmeiras é o time que o torcedor queria ver, que tem um DNA de um time que trabalha bem a bola, taticamente das grandes equipes de sua história. Eu vejo a possibilidade do Palmeiras vencer por 1 a 0 em um jogo muito apertado, mas é um jogo muito, muito equilibrado. Acredito nesse cenário para essa grande decisão de Libertadores.

Leandro Quesada

Pra mim “fifty x fifty” na final do Maracanã. Mesmo reconhecendo que o Palmeiras dá a Abel mais opções no elenco do que aquelas que Cuca tem no Santos, algo que pode ser decisivo durante um jogo.

Apesar dos números da temporada 2020 bem favoráveis ao Palmeiras, com defesa e ataque equilibrados (mais de 100 gols feitos, menos de 50 sofridos), 2º melhor ataque da Libertadores, vejo componentes que igualam as forças: final única, campo neutro e sem as torcidas.

Mauro Beting - TNT Sports e SBT

Santos x Palmeiras foram muito além da expectativa e do sonho na Libertadores. O time de Abel teve a melhor campanha e a mais espetacular vitória sobre o melhor time da década. O Santos despachou Grêmio e Boca com autoridade. Em um jogo só fica tudo mais equilibrado. Mesmo com mais opções, não vejo favoritismo palmeirense. É jogo pros pênaltis. Pra Weverton repetir São Marcos de 1999.

Leonardo Bertozzi - ESPN

Como 2019 nos mostrou, é possível que numa final tudo mude em poucos minutos. Ainda assim, vejo a superioridade individual do Palmeiras se impondo no confronto: 2 a 1.

*Estagiário, sob supervisão de Ricardo Guimarães.