Laércio vê Santos vivo na briga por vaga na Libertadores 2021

LANCE!/DIÁRIO DO PEIXE
·2 minuto de leitura


O zagueiro Laércio ganhou espaço na zaga titular após a saída de Lucas Veríssimo, que foi vendido ao Benfica (Portugal). Ao lado de Luan Peres, o defensor foi titular no empate contra o Grêmio em 3 a 3 pelo Campeonato Brasileiro na última quarta-feira e deve ser mantido na próxima partida, neste sábado, diante o Atlético-GO.

>> Confira a tabela atualizada do Campeonato Brasileiro

- Já era algo esperado essa saída do Lucas. Todos sabíamos que isso aconteceria após a Libertadores. Eu já vinha atuando em alguns jogos quando ele (Veríssimo) ou o Luan estavam fora e fico muito feliz por ter essa continuidade agora. O professor Cuca está me dando mais essa chance e vou procurar aproveitar da melhor forma. Quando você chega num clube de alto nível como o Santos acaba precisando de um processo de adaptação. Eu passei e ainda estou passando por isso. Então sigo procurando melhorar a cada dia, pois sei que posso ajudar muito a equipe dentro de campo - afirmou o jogador.

Nome indicado pelo técnico Cuca, o camisa 6 volta a encontrar o adversário da sua estreia na próxima rodada. Laércio estrou ainda em outubro contra o próprio Atlético-GO na derrota santista por 1 a 0, na Vila Belmiro. O zagueiro quer a vitória no confronto direto deste sábado e vê o Santos vivo na briga por uma vaga na Libertadores.

- Fiz minha estreia como titular contra o Atlético-GO. Infelizmente eles acabaram saindo com a vitória com um belo gol no fim, e isso só mostra como a equipe deles é organizada tanto no ataque quanto na defesa. Não tem essa coisa de revanche. Eles também estão na briga pela vaga na Libertadores, mas tenho certeza que o professor vai armar a melhor estratégia para alcançarmos a vitória lá dentro - lembrou.

O zagueiro acredita que o Santos não pode mais ficar lamentando a derrota para o Palmeiras na final da Copa Libertadores, no último sábado no Maracanã.

- É um baque muito grande perder uma final. É óbvio que sentimos muito, pois a gente queria demais esse título. Mas, como ele não veio, temos que erguer a cabeça e buscar forças de todos os lados, afinal, a vida continua e seguimos brigando no Brasileiro. Não tem espaço para lamentação. Já passamos por um jogo dificílimo contra o Grêmio, onde fomos buscar o empate em um jogo que parecia perdido. Isso mostrou a força do nosso grupo e vamos crescer pouco a pouco para buscar o objetivo da vaga na Libertadores - analisou.