Lúcio Flávio, do Botafogo, evita falar sobre pênalti polêmico e diz: 'Prefiro exaltar o jogo que os garotos fizeram'

LANCE!
·2 minuto de leitura


Na noite desta segunda-feira, 22, o Botafogo derrotou o São Paulo por 1 a 0, no estádio Nilton Santos, em partida válida pela 37ª rodada do Brasileirão. Apesar da primeira vitória no ano, o jogo ficou marcado pela marcação de um pênalti polêmico em lance entre Sousa e Galeano. O lance dividiu opiniões, mas Lúcio Flávio evitou falar sobre o tema e destacou o trabalho dos jovens jogadores.

+ Franzino e rápido: conheça Ronald, primeiro reforço do Botafogo para 2021

- Na verdade, eu prefiro exaltar o jogo que os garotos fizeram, mais uma vez um bom jogo. Hoje, conseguiram a vitória. Quero parabenizar o Diego por defender a penalidade. Agora, não cabe a mim mais uma vez vir falar a respeito de arbitragem, isso vou deixar para diretoria do clube.

- Em relação ao lance, todos acabaram vendo, mas eu ainda não tive a oportunidade. Prefiro não mencionar nada a respeito da arbitragem, já que no contexto todo da competição, a gente viu como vem saindo toda essa situação com árbitros, VAR.

Lúcio Flávio revelou que já conversou com Marcelo Chamusca, novo treinador do Glorioso, que foi apresentado nesta segunda-feira. Quando ainda era atleta, Lúcio Flávio trabalhou com Chamusca, que era auxiliar do irmão Péricles - o técnico do Botafogo à época.

- Falamos muito pouco a respeito do jogo e, obviamente, eu só fiz uma primeira abertura com ele a respeito do que eu trabalhei ao longo da semana com os atletas e aquilo que nós tínhamos combinado para o jogo.

Lúcio Flávio destacou que o combinado era trabalhar em cima da maneira como o São Paulo joga. De acordo com ele, o Tricolor Paulista é um time que joga muito pelo meio e por dentro do campo.

- A conversa foi justamente evitar esse nosso jogo por dentro e trabalhar em cima dos nossos dois homens de velocidade, tanto o Warley, quanto o Ênio. Duas figuras importantes em um jogo como esse porque sabíamos que era um jogo para atacar o espaço que o São Paulo deixaria.

- Acho que a equipe se saiu muito bem, por isso, mais uma vez, eu reforço o trabalho que foi feito tanto pelos atletas nessa partida, os jovens que iniciaram. Por exemplo, hoje foi mais uma estreia de um jogador jovem no grupo, que foi o Ênio.