Léo Neiva valoriza preparação visando a estreia nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022

LANCE!
·3 minuto de leitura


O treinador brasileiro Léo Neiva, comandante da Seleção de São Cristóvão e Névis, do Caribe, falou sobre a preparação faltando pouco mais de uma semana para a estreia oficial nas eliminatórias da Concacaf para a Copa do Mundo de 2022. O país faz parte do Grupo F, onde também estão Guiana, Porto Rico, Bahamas e Trinidad e Tobago. Nesta fase apenas uma das cinco seleções avança.

- A preparação para os jogos não têm sido as ideais, temos uma dificuldade muito grande em relação ao tempo de trabalho e também enfrentamos muitas restrições por conta das normas do país em relação ao Covid-19. Mas estamos trabalhando duro no dia-a-dia, com a realização de treinos extras com os jogadores locais, trabalhando sempre a parte tática e estudando muito bem os adversários para poder surpreender nas eliminatórias. Estamos confiantes apesar dessas questões. Ainda vamos poder contar com os jogadores que jogam fora do país, que já estão há algum tempo em atividade e com certeza vão elevar o nível do nosso elenco - contou.


O treinador comentou que a maior parte dos jogadores que vêm de fora do país estão em ligas grandes do cenário europeu, principalmente da Inglaterra. Outros atletas também jogam em países como Honduras e Estados Unidos.

A política de São Cristóvão e Névis em relação às medidas protetivas quanto ao surto de Covid-19 no mundo são bastante rígidas. O governo local não permite que outras seleções venham jogar em São Cristóvão e Névis. Bem como os atletas do país, quando jogam fora, devem ficar em quarentena por 14 dias quando retornam. O que acaba dificultando muito na preparação. Com a perda do mando de campo, as partidas iniciais da seleção, por exemplo, serão disputadas na República Dominicana.


Natural do Rio de Janeiro, o técnico vai para o seu 12º trabalho na carreira em apenas 14 anos, sendo eles em quatro continentes diferentes. Campeão da principal liga da Jamaica pelo Montego Bay United na temporada 2015/2016, o treinador também acumula títulos nacionais na Tanzânia e na África do Sul. No Brasil, Léo passou pelo América-RJ, Bonsucesso-RJ, Atlético Itapemirim-ES e na Francana-SP. Fora do país de origem, o treinador acumula passagens pelo futebol da Tailândia e Mianmar.

Léo Neiva tem apenas 43 anos e já possui no currículo as licenças A e Pro da CBF. O treinador também faz parte de um projeto de desenvolvimento do futebol local. O comandante também falou mais sobre o assunto.

- O objetivo principal é deixar um legado aqui no país. Temos um trabalho a longo prazo pela frente e queremos diminuir a distância técnica e tática entre os jogadores locais e os que jogam hoje fora. É fundamental que daqui há alguns anos as crianças aqui de São Cristóvão e Névis olhem para os atletas que atuam aqui como ídolos. Queremos exportar cada vez mais jogadores para fora. Para que isso aconteça temos que investir no desenvolvimento dos jovens e também ajudar no desenvolvimento dos treinadores locais, por meio de campings, cursos e troca de ideias. É um caminho longo e bastante trabalhoso, mas que pode render ótimos frutos - finalizou.