Léo Neiva comemora 100% de aproveitamento nos primeiros jogos das eliminatórias da Concacaf

LANCE!
·2 minuto de leitura


O treinador Léo Neiva iniciou as eliminatórias da Concacaf com o pé direito. O brasileiro levou a seleção de São Cristóvão e Névis para duas vitórias nos primeiros dois jogos das eliminatórias nesta última data Fifa. A primeira, contra Porto Rico, por 1 a 0, e a segunda contra a seleção de Bahamas, por 4 a 0. Léo comentou sobre esse momento especial na carreira.


Lewandowski marcou mais dois pela Polônia: veja quem são os maiores artilheiros de 20 importantes seleções pelo mundo

- Dois resultados incríveis. Trabalhamos muito no dia a dia dentro das nossas possibilidades e conseguimos ótimos resultados que nos deram grandes chances de classificação. Isso tudo é mérito da comissão e do grupo de jogadores que deram tudo em campo. Mas é importante salientar também que ainda temos muito a ser feito e vários pontos a melhorar. As vitórias não podem acobertar os defeitos. Vamos treinar ainda mais duro para voltar melhores em junho, sempre com muita humildade e pés no chão - disse.


São Cristóvão e Névis terminou a fase inicial das eliminatórias como líder do Grupo F, que conta com Guiana, Porto Rico, Bahamas e Trinidad e Tobago. A equipe de Léo tem seis pontos, dois a frente da segunda colocada Trinidad e Tobago. O continuação das eliminatórias só ocorre no dia 4 de junho.

Essa foi a primeira vez que a seleção do país jogou com mais jogadores locais do que os chamados “internacionais”, isto é, aqueles que atuam em outros países. Na primeira partida foram seis locais e cinco internacionais. Na segunda, foram sete locais e 4 internacionais. O time ainda não pode contar com seus principais destaques por conta de lesões e Covid. Um deles o Romayne Sawyers, jogador da Premier League Inglesa.


Outro fator que prejudicou a preparação da seleção também foi a rigidez dos protocolos do Covid-19 no país. A equipe não pode fazer amistosos e nem receber outras equipes. Caso alguém de fora venha para São Cristóvão e Névis, a pessoa é obrigada a fazer 14 dias de quarentena. Léo falou mais sobre os objetivos da seleção.

- Nosso trabalho aqui tem o objetivo de deixar um legado. Queremos desenvolver o jogador local para que cada vez mais São Cristóvão e Névis exporte jogadores. As crianças aqui tem que crescer vendo os caras daqui como inspiração. Hoje temos em mente um projeto de trabalho a longo prazo que visa esse desenvolvimento do futebol - finalizou o treinador.