Léo Jabá credita primeiro gol como profissional à cobrança do pai

No 14º jogo como profissional do Corinthians, o atacante Léo Jabá enfim marcou o seu primeiro gol. Foi o jogador de 18 anos quem abriu o placar da vitória por 3 a 1 sobre o Linense, nesta quarta-feira, em Itaquera, completando com a cabeça um cruzamento do também jovem lateral esquerdo Guilherme Arana.

“Agradeço muito a Deus e ao meu pai, que sempre pegou no meu pé para treinar o cabeceio. O resultado está aí: o meu primeiro gol como profissional foi de cabeça”, comemorou Jabá, antes de estender a gratidão a um companheiro. “Agradeço ao Arana também”, sorriu.

Além do pai, outro professor de Jabá se mostrou aliviado com o gol marcado pelo garoto. Para o técnico Fábio Carille, a afobação para enfim balançar as redes já estava atrapalhando o atacante.

“Foi um gol importante. Ele é um garoto trabalhador. Sabemos que é um jogador de lado, de força, que chega bem ao gol adversário. Estava tentando trazer para dentro e chutar de qualquer jeito. É normal, por ser jovem e estar louco para fazer um gol como profissional”, disse Carille, esperando evolução. “Tenho certeza de que esse gol acalmará o Léo para as próximas partidas.”

Nas próximas partidas, contudo, Léo Jabá deverá voltar ao banco de reservas. O garoto havia tirado proveito da fase de testes promovida por Carille na reta final da fase classificatória do Campeonato Paulista para jogar com mais frequência. Na etapa de mata-mata, o atacante de velocidade do meio-campo corintiano será o paraguaio Ángel Romero.