Lázaro explica oscilação do Corinthians fora de casa, esquema e rodízio após empate com a Inter de Limeira


Não foi neste fim de semana que o técnico Fernando Lázaro fez o Corinthians engrenar. Após vencer o Água Santa na última quarta-feira (18), o Timão ficou no empate sem gols contra a Inter de Limeira, neste sábado (21), pela terceira rodada da competição estadual. Assim, a equipe alvinegra segue sem vencer como visitante nesta temporada

Além do mais, o treinador utilizou a terceira formação diferente em três partidas que comandou o Time do Povo, sendo que nesta última ele promoveu um esquema tático diferente do que utilizou nos dois primeiros compromissos, com três atacantes, dois abertos pelos lados e um centroavante.

+ ATUAÇÕES: Corinthians é pouco efetivo e fica apenas no empate com a Inter de Limeira

Para o treinador, dois fatores foram essenciais para a escolha do sistema de jogo contra o Leão: a estrutura do adversário e o gramado do estádio Major Levy Sobrinho, o Limeirão.

- Na verdade, o time hoje teve um 4-3- desde o início da partida por saber que o campo não permitiria jogar por dentro. Por isso jogou pelos lados: Romero e Róger (Guedes), laterais ultrapassando. Tivemos um pouco de dificuldades no primeiro tempo, no segundo mais controle de bola, mais paciência de conseguir jogadas - destacou o treinador corintiano em entrevista coletiva após o empate contra a Inter.

Contra a Inter de Limeira, o Corinthians teve 67% de posse, mas apenas uma finalização ao gol, com o zagueiro Gil, de cabeça, sem levar muito perigo. As principais chances claras foram em situações em que a bola não atingiu o alvo.

- Tanto no jogo passado, quanto neste, muitas finalizações foram bloqueadas, para fora. Hoje nossas finalizações foram mais claras em contexto de conversão. Equilíbrio que vamos tentar buscar. Cuidado com o número absoluto, porque tem o contexto - disse o técnico corintiano, que acrescentou.

- Esse ajuste, de acertar o gol, é uma busca. No jogo anterior tivemos 50% das finalizações no alvo. Tivemos finalizações muito próxima: Róger, duas, uma no primeiro e uma no segundo, Romero, desequilibrado. A busca é por acertar o gol, colocar o goleiro adversário para trabalhar, mas às vezes é o detalhe tentando tirar um pouco mais. Hoje, as finalizações passaram próximas e poderiam gerar resultado que a gente veio buscar.

Inter de Limeira x Corinthians - Romero
Inter de Limeira x Corinthians - Romero

O Corinthians conseguiu chutar apenas uma vez no gol (Foto: Rodrigo Coca/ Agência Corinthians)

OSCILAÇÃO FORA DE CASA

Com o empate sem gols diante da Inter de Limeira, o Corinthians segue sem vencer como visitante neste Paulistão. O compromisso deste fim de semana foi somente o segundo da equipe alvinegra fora de casa, mas na estreia eles foram derrotados pelo Red Bull Bragantino, na cidade de Bragança Paulista.

Fernando reconheceu essa oscilação corintiana como visitante, que não vem de hoje. Na temporada passada, quando o técnico ainda era o Vítor Pereira ainda comandava o time teve somente 40% de aproveitamento jogando longe dos seus domínios. Em 34 jogos, foram somente nove vitórias, 14 empates e 11 derrotas.

- A gente falou um pouco sobre, conversou com os atletas, não é algo de agora. Sempre casa e fora tem fatores, mas temos que equilibrar. O campo tirou a melhor condição, mas conseguimos disputar, gerar dificuldades. Se a gente dividir o jogo em quatro partes, a gente não começou bem, depois melhoramos e no segundo tempo fizemos um bom jogo. Queremos ter um domínio maior do jogo, inclusive fora de casa - esclareceu Fernando.

RODÍZIO

Ainda ajustando a equipe, Fernando Lázaro escalou o Corinthians com seis alterações em relação ao time que venceu o Água Santa na última quarta-feira (18): Rafael Ramos, Gil, Matheus Bidu, Cantillo, Giuliano e Romero entraram nos lugares de Fagner, Balbuena, Fábio Santos, Maycon, Renato Augusto e Adson. Alguns dos atletas de prateleira mais alta entraram no decorrer do segundo tempo, mas não mudaram o panorama da partida.

Para Lázaro, o grupo tem comprado bem a ideia da rodagem, principalmente para que não haja comprometimento físico. Ele, por sua vez, não quis falar em relação a limites, de quantidade e importância nas partidas, em que poupará o grupo.

- A partir do momento que a gente perde jogos, sobrecarrega. E tentamos manter o nível nas trocas. Nesse jogo, entraram outros atletas, alguns fazendo os primeiros minutos. Alguns fisicamente num campo que exigia muito. A gente sempre lembra que é o terceiro jogo de três em três dias no início de temporada, quando você está crescendo. Os atletas têm comprado ideias entre recuperação entre os jogos, recuperação e cuidados que potencializam - comentou Lázaro.

Em seis dias, o Corinthians fez três jogos: contra Red Bull Bragantino, Água Santa e Inter de Limeira. E já nesta terça-feira (24), o Timão voltará a campo. Dessa vez, enfrentando o Guarani, na Neo Química Arena, pela quarta rodada do Paulistão.